Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei Jorge Kishikawa


Últimas postagens:

12-ago-2008

Horror

Recebi agora há pouco o email de meu aluno Otávio, de Brasília, e transcrevo a você :

Agora há pouco li o café com sensei (11 ago - Bomba)a respeito do fatídico aniversário das bombas de hiroshima e nagasaki, e não pude deixar de lembrar que a cerca de 2 anos o Niten Brasília participou de um evento no qual foram expostas artes realizadas por diversos sobreviventes daqueles dias.

Até então minha relação com o fato era a mesma de todos os brasileiros, para os quais o único contato é por filmes e por livros de história. Com certeza nós também temos horror ao fato, mas ver o sentimento das pessoas estampadas nos papéis, com fotos e relatos sobre os sobreviventes tem outro tipo de impacto, algo mais profundo, acredito que marca nossa alma.

Este ano, me recordo que a única menção que vi a respeito das datas foi uma reportagem no Jornal da Globo, se não me engano. Foi algo em tornode 15 segundos, citando a data e mostrando algumas cenas da cerimônia realizada no porto de Nagazaki. Me recordo, pois me surpreendi com a reportagem, pois geralmente sempre lembram de Hiroshima, que foi a primeira a sofrer tão grande agressão. No mesmo momento me lembrei do evento, das artes, dos relatos e das fotos...

Como sou católico, realizei minhas orações também para todos os que sofreram e sofrem as conseqüências deste tão hediondo ato. Hoje, com certeza, irei orar novamente por eles.

Domo arigato, Sensei.


Otávio, o Jornal da Globo fez o papel que nem as mídias japonesas fizeram.
E fico contente, que você não ficou chateado...

foto: vítima da bomba atômica de Nagasaki

vítima da bomba atômica de Nagasaki

11-ago-2008

Bomba

Hoje vou lhe falar uma coisa que pode não lhe agradar.
Pois eu sei que você está ligado (ou sendo ligado) só nas Olimpíadas, Pequim, economia da China e etc..
Mas antes de se "ligar" nesta festa, quero que, com a sua permissão, leia isto:

"Uma bomba atômica é uma arma explosiva cuja energia deriva de uma reação nuclear e tem um poder destrutivo imenso — uma única bomba é capaz de destruir uma cidade grande inteira. Bombas atômicas só foram usadas duas vezes em guerra, ambas pelos Estados Unidos contra o Japão, nas cidades de Hiroshima e Nagasaki, durante a Segunda Guerra Mundial (consistindo em um dos maiores ataques à uma população civil, quase 200 mil mortos, já ocorridos na história). No entanto, elas já foram usadas centenas de vezes em testes nucleares por vários países.

As potências nucleares declaradas são os EUA, a Rússia, o Reino Unido, a França, a República Popular da China, a Índia, o Paquistão e Israel. Estes países já possuem o material para fins ofensivos. Outra nação que já testou armamento nuclear foi a Coréia do Norte, porém assinou um acordo com a ONU para se desarmar, devido a embargos econômicos e a forte pressão norte americana."


Entendo que é inimaginável para brasileiros, que estão a anos-luz de distância do local da tragédia, imaginar as conseqüências dos fatídicos dias 06 e 09 de agosto de 1945.
Aqui, na semana que se passou, NENHUMA citação numa mídia impressa conceituada. Nenhuma foto sobre o assunto. Nada!
E, pasme, lá no Japão também não foi tão diferente. Já não se fazem documentários tão bons quanto antigamente.
Se foi propósito de Pequim fazer-me esquecer deste episódio, eu não sei.
Só sei que nesses últimos anos, os japoneses estão se esquecendo de acender o incenso.
São os katas do bushido que estão se perdendo com o tempo...
Perdoe-me por te lembrar desta bomba. Justo neste momento festivo.


explosão em Nagasaki, 6 de agosto de 1945

08-ago-2008

Dia dos Pais

Se o seu pai estiver vivo, dê um grande abraço.
Se já tiver ido, levante pelo menos um incenso.
De qualquer forma, neste final de semana, não deixe de ler a pág. 126, do Shin Hagakure.

Um bom final de semana, e
Feliz Dia dos Pais!

kanji pai
 

07-ago-2008

A Grande Lição 2


06-ago-2008

A Grande Lição

Após comentar um vídeo em que recebi o Honra ao Mérito num torneio mundial (29 jul - Fighting Spirit em Seul 88), me veio este email:

"Gostaria de comentar com o Sensei algo que vi na internet.
Depois que li o café da semana passada, procurei o vídeo da luta do Sensei em Seul no Youtube, publicado por um praticante de kendo. Qual não foi a minha surpresa ao constatar que este praticante deletou-o imediatamente após os comentários do Sensei no café. Horas depois, o vídeo sumido apareceu numa conta "fake"*!!! (http://www.youtube.com/watch?v=tWtOhqmUCqs).
Fiquei surpreso com as baixarias que encontrei escritas pelo fake (do kendo?) que publicou o vídeo.
Tem ainda um outro vídeo (http://www.youtube.com/watch?v=LxF4YfTKnsM), no qual ele diz que o vice-campeão Kamei venceu o coreano que lutou com o Sensei, contrariando o que o Sensei escreveu no Café. Mas dá para ver que no vídeo que quem está lutando não é o Kamei, e sim um outro japonês!
Ouvi dizer que o propósito do kendo é disciplinar o caráter humano através da espada. É isso mesmo!??? Pois o que vejo na internet é exatamente o contrário, são sempre pessoas falando coisas que sei serem mentiras (como no caso destes vídeos), e além de tudo sendo ofensivas.
arigatogozaimashita, Sensei, por nos ensinar a disciplinar o caráter humano.
Kendy - Guarulhos"



Não é a primeira vez que o Niten ou a minha pessoa recebe este tipo de difamação.
O porquê disso?
Este provérbio japonês responde, e é o suficiente para qualquer um entender:
"quanto mais alto o pinheiro, mais forte é a ventania".

Então, vamos lá...(mais uma vez!):
O que Kendy (ou até você) já ouviu dizer não é novidade. É a proposta da IKF*. Proposta...
E também, o que você está vendo, certamente muitos estão vendo: mentira, calúnia e boatos. Mas não se alarme. A internet é um terreno fértil para os que agem de má fé escondendo suas identidades...
Na realidade, o atleta do Japão, em questão, não é Kamei, mas sim o capitão da equipe japonesa, Ishida. Infelizmente, Kamei perdeu para este coreano já na fase classificatória.
E qual o sentimento que motiva-os a agirem de má fé (como o do citado por meu aluno)?
- É a inveja.
Para elucidar melhor como agem estas criaturas, tomo emprestado as palavras do nosso ministro das Relações Exteriores Celso Amorim:
"O autor não é bom, mas é verdade: uma mentira dita muitas vezes vira verdade", recorrendo ao chefe da propaganda de Hitler, Joseph Goebbels.

Professores! Se este for o caso de alguns de seus alunos, peço que os livrem desta fraqueza humana.
Ensinem que mentir, caluniar, fazer boatos ou invejar descreditam a proposta da IKF.
Mais que isso: um verdadeiro Do (Caminho) não se trilha desta forma.
Aprendam, de uma vez, esta importante Lição, que vai para o meu próximo livro:
- Inveja gera calúnia, que gera mentira, que gera boato , que afasta do Caminho, que leva à infelicidade e que leva à perdição da alma.

Rogo a Deus que se encarregue de levar a estas pobres criaturas, mais Paz em seus corações...

*IKF= International Kendo Federation
*fake: Conta aberta em sites e fóruns com dados falsos que visa esconder a identidade de quem escreve.

 

05-ago-2008

Mentir não é a salvação

Mentir não é a salvação.

Deixo para amanhã...

04-ago-2008

Roberto Kishikawa

Aproveito a título de curiosidade, para mostrar a foto publicada na Kendo Nippon, do torneio de Seul 
Foi o golpe que levou o meu companheiro de lutas, o meu irmão, Roberto Kishikawa, às oitavas de final, e lhe rendeu também o Honra ao Mérito.
Seu adversário, o coreano Dae, tinha acabado de derrotar o então campeão japonês, Nishikawa.



Seul, foram dias inesquecíveis.
Kamisamida.*

*kamisamida= obrigado (em coreano)

01-ago-2008

A lata que diz tudo

Leia o Café de ontem 


29-jul-2008

Fighting Spirit em Seul 88

Me informaram que encontraram um vídeo meu na internet de quase 20 anos atrás.
Palco: Torneio Mundial em Seul, 1988

A TV coreana cobriu este combate , por ser o mais longo e acirrado feito nas disputas por equipes.
Este adversário já tinha vencido o vice-campeão Kamei em um combate meio que polêmico, pois os seus golpes não se ajustavam às regras de kendo, como não levantar os braços para golpear a cabeça ou golpear com as laterais da espada, e ainda levou o japonês à derrota.
Os professores diziam que aquilo não era kendo. E que os juízes não souberam avaliar a luta. Em torneios mundiais, quando um japonês luta com um coreano, não pode ter nenhum juiz que seja do Japão ou Coréia, o que, inevitavelmente dá lugar a juízes menos experientes (ou com outra visão???).
Polêmico ou não, Kamei, a quem tenho muita admiração e respeito, perdeu.
Mas uma vez que entrou para o torneio não se deve contestar as regras. E uma vez que entrou para o kendo, e o kendo é feito por todos ( ou ninguém?), todo men* pode virar um men.
Bem, acho que você vai entender melhor o que eu estou dizendo vendo o vídeo.
E como nesta longa estrada, algumas vezes a gente vence e outras a gente perde, esta eu perdi.
Mas foi sem medo. Com coragem. Com honra, e me rendeu o prêmio Fighting Spirit.
O Honra ao Mérito.

28-jul-2008

Karma Ancestral

Alguns não entendem o porquê de eu me interessar tanto por estilos e ensinamentos antigos, a ponto de deixar toda uma carreira do Kendo.


Ou seja, por que me dedicar mais tempo ao kobudo, a tradição guerreira dos samurais, em relação ao Kendo.
Ainda hoje, professores no Japão insistem para que eu deixe de lado isto e que eu treine para prestar o 8º dan, pois segundo eles, teria condições de ser aprovado.
Verdade ou não, tenho mais prazer em estudar a tradição guerreira dos samurais, alguns com quase 700 anos de história.
Por palavras me seria difícil de lhe explicar, mas quem sabe, as palavras (e que sabias palavras) de Monja Coen , proferidas na semana passada  possam elucidar:


"Eu agradeço muito a todos vocês, principalmente a Kishikawa Sensei, que nós nos conhecemos já há alguns anos quando eu cheguei aqui no Brasil e o Instituto Niten fez um pouquinho de práticas lá no templo Bushinji.

Foi uma época muito agradável para todos nós e eu fico muito feliz de ver como tem crescido, como tem se espalhado pelo Brasil todo.

Eu vou em lugares diferentes, cidades diferentes, e eu sempre tenho o cumprimento de Kishikawa Sensei, porque os alunos dele são um pouquinho dele e eu o encontro em tantos lugares.

Isso me deixa muito feliz, porque vocês estão no Caminho. E que esse Caminho se multiplique e se espalhe por todo o Brasil, América do Sul e todos os lugares onde o Sensei está levando o Instituto Niten e esse estilo KIR de práticas que realmente eu acho que resgata - alguma coisa que alguém falou - esse Karma ancestral dos nossos Samurais que se, por acaso - que julgamento somos nós para fazer [quem somos nós para julgar?] - se houve algum Karma negativo, com certeza ele está se tornando um Karma muito positivo: para cada um de vocês; para sua 'ancestralidade'; e para sua descendência.

Que nós possamos juntos fazer um mundo de Paz.
Muito obrigada."




A humanidade, desde os primórdios, tem procurado eternizar os momentos efêmeros de sua vida.
No momento em que entramos em contato com estes ensinamentos antigos, sentimo-nos em contato com estes Karmas ancestrais.

O presente se conecta com o passado e dá ao futuro uma vida com sentido.
Uma vida eterna.

Os semelhantes buscam os semelhantes 
e que cada um viva em Paz.
Muito obrigado






topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h