Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei


Últimas postagens:

23-set-2013

20Anos - Demonstração 1

"Las demostraciones del domingo por la mañana fueron magníficas! Iniciando con los mismos hijos de Sensei, Takemitsu y Hiromitsu, mostrándonos los seis primeros katas del estilo Hyoho Niten Ichi Ryu Kenjutsu con una habilidad increíble. Katas de kenjutsu, iaijutsu, jojutsu de diferentes estilos fueron ejecutados magníficamente, con precisión y kiai, por diferentes senpais."- Daiana (Unidade Buenos Aires)



Demonstração de Hyoho Niten Ichi Ryu - Takemitsu x Hiromitsu


Os katas do Hyoho Niten Ichi Ryu Kenjutsu exigem muita concentração e precisão em sua execução. Dois itens difíceis de serem assimilados pelas crianças até os 12 anos pela própria natureza do seu desenvolvimento.
Apesar das dificuldades citadas, acredito que o Niten está lecionando de forma inédita, os katas antigos de Miyamoto Musashi e até que, do meu ponto de vista, mais que satisfatórios.
Decorre também que, não precisamos só de medalhas e troféus para motivar as crianças a continuar treinando qualquer arte marcial que seja.
E assim a tradição jamais desaparecerá.

20-set-2013

20Anos - Vídeo Mestres 2

Osato Sensei


"Programação bem variada, alto nível de zelo dos coordenadores do evento, reconhecimento da importância do trabalho do Instituto Niten por parte do Poder Legislativo brasileiro, depoimentos dos grandes mestres da espada do Japão saudando o Sensei e seu trabalho;
É difícil saber qual foi o ponto alto do evento."
- Sarrat (Unidade Niteroi)



Mensagem de Osato Sensei ao Niten em seus 20 anos


"As técnicas antigas (katas de koryu) estão morrendo aqui no Japão."- lamentou o mestre Osato em nossa ultima conversa, quando estive no Japão semana passada. E completou: "A sua iniciativa em incluir as técnicas antigas nos combates de Kenjutsu é, certamente, uma boa forma de manter vivas estas técnicas antigas".
É evidente o desinteresse das últimas gerações em conhecer o Budô (artes marciais japonesas) e, inclua-se nisso, as técnicas antigas, e isto é tão verdade que, no Japão, os jovens são uma ínfima minoria na prática de estilos tradicionais, e isto quando há alunos.
Mas não no Niten. Os jovens são sedentos em conhecer as técnicas antigas e ávidos por aplicá-las no combate. Se há alguém que pensa serem as últimas linhas auto elogio ao Niten, está redondamente equivocado. São centenas no Niten. O que já diz tudo.
"Aplicá-las no combate". E é aqui que se encontra o diferencial, esta alma do Kenjutsu combate. E o Kenjutsu combate faz ao meu ver, as técnicas antigas se tornarem imortais.
Mas não é somente no aspecto numérico a que se refere mestre Osato. É na qualidade de transmissão também:
"Infelizmente, não existem praticantes aqui no Japão que colocam em primeiro plano buscar a essência da arte, as técnicas antigas, pois todos eles tem como prioridade serem federados e conseguirem uma graduação (dan) a buscarem apenas a essência. Continue com o seu trabalho. E assim, as técnicas antigas continuarão vivas."- disse-me.
Estas palavras não são de alguém insatisfeito com alguma organização ou chateado com algum dirigente. Apenas é a pura verdade. A pura realidade de quem se preocupa, de coração, na perpetuação de sua arte do que a divulgação em massa.
Não. Não é possível fazer os dois caminhos. Sabe por quê? O t-e-m-p-o é o fator limitante. Não temos tempo nesta vida . Temos muitos compromissos que nos impossibilitam. Trabalhar, estudar, resolver problemas e muitas outras tarefas que você sabe o que eu quero dizer.
Pois bem. Dentro de nossas limitações, temos que optar ou em "correr atrás de graduações e medalhas", ou nos "retirarmos nas montanhas".
Ao nos "retirarmos nas montanhas" conseguimos sem pressa ou pressão, entrar em contato e assimilar a essência das técnicas antigas. A isto denomino de "dentou wo tsugu"
伝統を継ぐ
Resumindo: O Kenjutsu combate tem que continuar : "Dentou wo tsugu tame ni"(para dar continuidade à tradição).
伝統を継ぐ為に


18-set-2013

20Anos - Vídeo Mestres 1


Katsuse Soke

"O vídeo dos mestres do Japão. Não é qualquer pessoa, nem qualquer organização que tem a honra de receber mensagens de representantes de estilos tão antigos da arte samurai. Todos eles cederam um tempo para enviar mensagens ao Sensei, ao Instituto e a nós, alunos.
 Pude ver que o Niten é maior que eu pensava."
- Cavalcanti (Unidade Ana Rosa)


"Soke Katsuse do Suiyo Ryu"


Ao contrário da maioria, Katsuse soke (sucessor) sempre está pesquisando os katas (sequências) antigos.Os do Suiyo Ryu de 300 anos.
Ou melhor dizendo, para compreender melhor o kata, ele coloca a prova na "lata" e, isto quer dizer, além de executá-lo fielmente, como fazem outras escolas, mas experimenta, na sua realidade, como o "kata funciona". Isto tem custado, algumas vezes, até em lesões corporais sérias, como a ultima em sua cabeça, desferida com bokuto (espada de madeira).
Avesso a forma ou a estética, tem apoiado o Kenjutsu Combate quanto a variedade de posições e a busca pela invencibilidade, características "sine qua non" do Kenjutsu combate.
Cada um a sua maneira, temos colocado os ensinamentos dos antigos a prova, mas nunca deixados "parados"no tempo.
Os alunos do Niten que se ausentam e depois de certo tempo retornam as aulas são testemunhas de que aqui no Niten sempre há técnicas novas a assimilar, pois o que está sendo constantemente pesquisado, melhorado e descoberto não fica parado do jeito que estava quando ele se afastou.
Lá no Suiyo, a cada ano, tenho que me atualizar por que "o kata foi mudado". Novamente.
Aqui no Niten, o aluno sempre tem a possibilidade de encontrar "o kata mudado" e conta com a descoberta de novas técnicas, estas importantes a todo aquele que busca aproximar-se do Hidensho* (Café com o Sensei de 02-fev-2012 - Hidensho ), a busca para ser imbatível.
Pois, mais do que demagogia, sobreviver é o que importa.


*Hidensho= hiden(segredo)+sho(manuscrito); manuscrito das minhas descobertas para vencer em combate, e que atualmente conta com aproximadamente 150 lições (ou verbetes).

17-set-2013

20Anos - Festa e Antigos


Engana-se aquele que imagina que só de treinos e "coisa séria" se faz o Caminho.
Caminho aqui no Niten é, além de lutar: rir, chorar, falar, ouvir, cantar.
Confraternizar.
Conhecer o seu irmão da espada.
Enxergar o próximo.
Compaixão... hora de tirar a máscara.
Como bem ilustra o nosso Hino:
"Somos elos de uma corrente..."


 


"O jantar de sábado marcou com enorme alegria a confraternização entre todos. Pudemos fortalecer de forma mais descontraída laços com Senpais e amigos além de fazermos novos. Num bom mineirês: "Eita festão bão sô!". - Sanzio (Unidade Pampulha)











"Um ponto alto que eu me lembro que o Sensei comentou durante as comemorações foi que o Niten é uma faculdade de formar pessoas, de mudar as pessoas. E como é eficiente! Uma faculdade onde o único pré-requisito é a busca por um "algo mais" que nos dá a sensação de estarmos vivos, gritando, correndo, sofrendo, sorrindo.
O Niten é o lugar onde eu encontro as pessoas mais atentas, mais sensíveis, mais corajosas e dispostas. É onde eu aprendo a levar bronca, e a crescer com elas. A família Niten é também onde eu aprendo a beber e tirar a máscara."
- Rocha (Unidade Ponta Grossa)











"Ingressei tarde no Niten, mas desde que a Unidade de Santos surgiu já tinha interesse em fazer, e só agora após esse fim de semana, percebo o tamanho e a importância que o Niten tem a todos os samurais da America Latina.
Pensei que esse fim de semana seria igual a qualquer outro Fim de semana de Gashuku ou outro evento do Niten, mas era diferente a energia era outra, por várias vezes fiquei com um nó na garganta, senti orgulho de participar de uma família como a do Niten."
- Tengan (Unidade Santos)








"E o mais incrível foi a sensação de não conhecer boa parte das pessoas que estavam lá, mas ao mesmo tempo o sentimento que eu tinha era de que todos faziam parte da mesma família , a família NITEN. A família onde todos pensam nos outros mesmo sem se conhecer muito bem, onde todos parariam qualquer coisa que estivessem fazendo para ajudar o outro. Onde um só pensa no bem do outro na hora do “puxão de orelha”. E essas atitudes só encontramos no Niten ou na relação entre pais e filhos." - Jenifer (Unidade Porto Alegre)

















"Mas o que realmente me tocou nesse jantar foi quando já estava perto da meia noite os senpais mais antigos subiram ao palco e falaram um pouco sobre sua vivencia no Niten, naquele momento a frase de Miyamoto Musashi Sensei veio a minha mente. "Apesar de trabalhoso, esse aprendizado não será em vão." .- Rezende (Unidade Tatuapé)








"Pessoas de todas as idades, de norte a sul da América Latina reunidas por acreditar num mesmo ideal.
Descobri neste evento o quão grande é o Niten, como cada pessoa ali conta e torna tudo tão significativo, mesmo através de pequenas e discretas ações. Estar este tempo, no Niten, na presença do Sensei e ao lado de tantas pessoas incríveis, esta experiência de felicidade plena que vou carregar comigo pela vida inteira."
- Shindi (Unidade Curitiba)








"Tive o privilegio de no jantar de gala conversar com praticamente todos os presentes e realmente senti como se os conhecesse há tempos. É sempre assim aqui, e como é bom!"- Rodolfo (Unidade Recife)








"Noite de gala depois, com a maior quantidade de kampais que já vi em toda a minha existência dentro do nosso dojo! Kampais muito merecidos ao Instituto Cultural Niten, diga-se de passagem, por proporcionar durante duas décadas “a espada que traz a vida, em abundância“ a todos interessados em crescer como pessoas! Foi uma comemoração emocionante com depoimentos dos mais senpais presentes e com aquele vídeo fantástico contando brevemente a trajetória do Instituto. Acho que já passei dessa fase, mas naquela noite tive novamente a certeza de que o Niten é o meu lugar!"- Kalawatis (Unidade Volta Redonda)











"Por fim uma confraternização no Hokkaido para conhecermos todos melhor, bebermos para nos soltar e nos divertir mais. Senpais fazendo discursos, conversas com novos irmãos, relembrar fatos com os irmãos antigos. Ver que representantes de quase todo o Niten estavam lá para comemorar juntos esses vinte anos de conquistas. Foi algo realmente maravilhoso." - Pinheiro (Unidade Manaus)




 




"Um momento que muito me emocionou, Sensei, foi quando os Senpais mais antigos falaram, com a descontração do jantar e a emoção do momento. Em especial, os Senpais Ricardo Lopes e Joel, pelo que eles significam para o Niten, mas devem ser cumprimentados também todos os Senpais, sem exceção, que, juntos, formam o nosso Instituto.
Faço, porém, uma referência especial ao Senpai Wenzel. Vai ser difícil encontrar palavras para expressar nossa gratidão ao Senpai Wenzel, por tudo, tudo mesmo, que ele tem feito pelo Niten e por todos nós."
-Samuel (Unidade Vitória)








"Alguns dirão que reencontraram ou conheceram muitos colegas de espada, que em muito tempo não se via sob o mesmo teto Senpais tão antigos e lendários pela sua dedicação ao Caminho e que ajudaram a construir o Niten. Isso tudo é verdade, mas pra mim, ficou uma mensagem que até então não tinha percebido a sua real dimensão.
Essa mensagem é que o Niten tem conseguido ajudar a curar as cicatrizes invisíveis do Tratado de Tordesilhas, ou seja, verdadeiramente tem conseguido unir o povo latino-americano (Brasil, Argentina, Uruguay, Chile e México) através do método KIR."
- Apoena (Unidade Ana Rosa)
















 

16-set-2013

20Anos - Folha de São Paulo e SporTV

Aquecimento dos 20 Anos de Kenjutsu no Brasil no Pacaembu.
Matérias de chamada para o Envento exibidas no SporTV e Folha chamando o público para conhecer a Arte Samurai.


SporTV - 16 de Agosto de 2013





Folha de São Paulo - 14 de Agosto de 2013




13-set-2013

20 Anos - O fundamento do Kenjutsu combate

O "Shiai dos Feras" (o combate das Feras). Foi um dos momentos mais aguardados durante as festividade dos 20 anos do Niten.

Os olhos e depoimentos estavam voltados para ver o melhor combate, a melhor luta. Merecido.
Sem sombra de dúvida que,  tomando as palavras de um aluno, para a grande maioria o shiai foi tão ou mais emocionante que uma Copa do Mundo e isto pode ser constatado nas emoções de cada um que esteve lá. Glorioso.
No entanto,  não devemos nos esquecer que,  antes de voltarmos os olhos para o combate e a luta, precisamos, enquanto Arte e Caminho, ir em busca do nosso fundamento ao qual chamamos de "kihon", "nemoto" ou "gensoku"do Kenjutsu Combate. 
E foi por esta razão que fiz questão de inserir, em meio a tudo, demonstraçãos do conhecido "piloto". Para que pudessem ver, estudar e sentir os detalhes que fazem de cada técnica do Kenjutsu além de um golpe perfeito, uma arte. Lamentavelmente, não recebi nenhuma referência ao "piloto" exibido durante o dia.
Torno a dizer que é elogiável o espírito de combate por parte de todos e que continuem assim, mas não se esqueçam de se empenharem em construir o fundamento e a base para cada técnica aplicada. E isto só será possível com uma boa orientação, repetição e vontade em se aprimorar. Algo como o sentimento de iniciante: o "shoshin wasurubekarazu".

Muitas das técnicas do Kenjutsu combate são velozes como o trem bala e silenciosas como um mergulho do falcão, exigindo assim que  sejam concretizadas com perfeição. Com dedicação.
Uma a uma, executar com "power" e precisão. Pernas, mãos e tronco firmes em cada movimento. 
Golpes implacáveis. Assim deve ser o Kenjutsu combate.

Compreendido isto, antes de, nos próximos Cafés falarmos sobre o Shiai dos Feras, vamos dar uma olhada no "gensoku" e o início de onde partem todas as técnicas do nosso Kenjutsu combate:
 


"Demonstração do Piloto nas festividades dos 20 anos "


Veja o "espírito de revelação" experimentado por este aluno neste fim de semana em Salvador:
 

"Creio que,  misturado com a euforia e ansiedade, que frequentemente experimento quando dou os primeiros passos em direção ao desconhecido, o sentimento que se apoderou do meu espírito foi o de revelação. Acho que, até então, não tinha me preocupado com a dimensão que ainda precisava ser percorrida no caminho. E foi assim que, justamente no início do Gashuku, o tamanho da lacuna apresentou-se para mim,  quando Senpai Fugita demonstrou-nos como o treino piloto poderia ser executado de forma tão precisa e fluida, onde cada golpe consecutivo parecia ser uma continuação direta do seu antecessor. Ali,  compreendi que preciso dedicar o meu corpo e minha alma com uma intensidade ainda maior.

Domo  arigato gozaimashita, Sensei, por ter agraciado a nossa unidade com este evento tão essencial para o nosso desenvolvimento. Graças a ele, pude aprender em dois dias o que permaneceu oculto, aos meus olhos, em dois anos de treino."  Cardoso (Unidade Salvador)

12-set-2013

20Anos - Nikkey Shimbum - 10 de Setembro



É com alegria que vejo o festejo dos 20 anos do Niten estampado no jornal japonês Nikkey Shimbun. Com isto, tenho a certeza que o nosso desejo de melhorar já deu a volta no mundo. 

Temos muito a melhorar, mas o Niten chega lá.




TRADUÇÃO:



"INSTITUTO CULTURAL NITEN
COMEMORA OS 20 ANOS NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA.
TREINO DE COMEMORAÇÃO E SHIAI EM VÁRIAS REGIÕES.

O Instituto Cultural Niten (Presidente Jorge Kishikawa) comemorou os seus 20 anos no dia 16 do mês passado com uma Cerimônia de Comemoração na Assembleia Legislativa de Sao Paulo.

Com o objetivo de difundir as tradições guerreiras dos Samurais, Sensei Jorge Kishikawa conseguiu o título de Menkyo no Niten Ichi Ryu, Suio Ryu  entre outros, e em 1993 fundou o Instituto Cultural Niten.
Atualmente com cerca de 56 Dojos em diversos locais do Brasil e também em Argentina, México, Chile, Uruguai, Portugual, tem aproximadamente 800 alunos que se esforçam em aprender as 3 modalidades: Kenjutsu, Iaijutsu e Jojutsu
Na Cerimônia de Comemoração foi apresentado um vídeo contando a história dos 20 anos do Instituto Niten.
Ao se levantar para agradecer os responsáveis e envolvidos, o público de aproximadamente 300 pessoas respondeu com uma calorosa salva de palmas.
Por parte da Assembleia Legislativa esteve presente o Ex-Deputado Federal William Woo além disso, foram entregues placas aos Homenageados, Templo Nikkyoji, Vice Presidente Wenzel Bohm, Coordenador Geral do Centro Oeste Ricardo Lopes, discípulos graduados e também homenagem ao Mestre do Japão de Niten Ichi Ryu.
O Deputado Walter Ihoshi entregou uma placa em Homenagem ao Sensei Jorge Kishikawa pela Camara dos Deputados de Brasilia.

No dia seguinte, (17) houve Treino de Confraternização e Demonstrações no Parque do Ibirapuera e em frente do Estádio do  Pacaembu e no dia 18 na Associação Hokkaido、fascinando o público presente.

No dia 18, 16 atletas escolhidos de toda a América do Sul vieram para o Torneio de Kenjutsu, no masculino o Victor Fugita (21 anos, 3 geração de japonês) e no feminino Laura Caous (18 anos) também de São Paulo foram campeões do Torneio."

Mais algumas fotos da recepção na Assembléia com nossos anfitriões e convidados:



Da esquerda para Direita:  Deputado Jooji Hato, Ver. Massami Miki (AM) e Sensei Jorge Kishikawa



Jornalista Raul Takaki e Erisson Thompson (Ikebana)



Dr. Hatiro Shinomoto e General Akira Obara



Delegado Maurício Freire



Dr. Hatiro Shinomoto , Coronel Mario Endo e Coronel Yoshio Kiyono




Delegado Edson Nakamura



Delegados Maurício Freire e Edson Nakamura e Coronéis Mario Endo e Yoshio Kiyono


Douglas Vieira - Medalhista Olímpico de Judô

10-set-2013

20Anos - Museu e Bokuto

Dias antes das festividades dos 20 anos, falei que iria fazer uma "surpresa". 
Não preciso dizer, diante dos depoimentos dos nossos alunos no decorrer desses últimos Cafés, que "SURPRESA" era uma constante a cada hora, a cada minuto. 
Durante os três dias, as surpresas vinham a todo momento que dormir ou fazer a refeição era quase que um "desperdício do tempo". Era necessário estar acordado e sentindo todos os momentos. Coisa de "louco".
Objetos do período Edo, espadas datadas de 1300 ou sentir na mão a espada do nosso mestre Miyamoto Musashi surpreenderam todos que estiveram lá.  
Fico contente que a "surpresa" tenha "surpreendido" os meus alunos.
Acho que dei um Men ippon*.
 
*golpe certeiro na cabeça
 















"O sábado se iniciou na Associação Hokkaido com o Sensei apresentando para nós cada peça de seu acervo, algumas datando de mais de 4 séculos.
No último dia, a grande surpresa que o Sensei havia prometido! Tivemos a oportunidade única de tirar fotos com a Bokuto do Musashi Sensei! Quanta história, batalhas e descobertas deveriam estar ligadas à esta Bokuto!"  Pinheiro (Unidade Tijuca)
 
 












"O momento em que o Sensei revelou a surpresa, confesso que nunca imaginaria que seria a bokuto de Musashi-sensei, além do mais, que poderíamos ter alguns instantes com ela. Quando a peguei em minhas mãos tive um calafrio, pensei “Estou realmente segurando a bokuto do nosso sensei!”, uma honra que só para aqueles que estiveram puderam sentir"  Kodama (Unidade Vila Mariana Nikkyoji)
 






 
"Gostaria de agradecer imensamente ao Sensei pela oportunidade que concedeu a todos de segurar o bokuto do Musashi Sensei.
Senti até uma tremedeira por dentro quando o Barreto me ofereceu o bokuto para segurar. Eu não considero que fosse digna de segurá-lo. É muita honra!"  Ana Lucia (Unidade Ana Rosa )
 


 
"Se parasse por aí, eu já me daria por muito mais que satisfeito, então no domingo após o final do evento, quando o Sensei guardava o material da exposição ganhei mais um presente. O Sensei, tirou uma de suas tsubas e nos mostrou de perto e enquanto meus olhos leigos percorriam os grandes relevos em dourado, o Sensei me chamou a atenção para as pequenas marcas que compunham o “fundo” da tsuba explicando da forma cuidadosa com que estas foram feitas, detalhes que fazem diferença. Algo incomparável, com certeza uma jóia samurai!"  Araujo (Unidade São José dos Campos)






 
 
Sensei examina katana datada de 1330





 



Placas recebidas no evento dos 20 Anos
Clique para ampliar











 




09-set-2013

20Anos - Hagakure


"Ouvir o ressoar do Hagakure Shiseigan de todos juntos, ao final do treino foi algo realmente marcante. Indescritível e, infelizmente, aqueles que não estiveram lá, não sentiram a energia e sinceridade que senti naquele momento. Mesmo se verem um vídeo, não será o mesmo." Delfino (Unidade Ana Rosa)


"Quando se poderia achar que a emoção acabara, os quatro votos foram entoados por um exército samurai, que se fez ouvir muito ao longe, espalhando a essência dos votos por grandes distâncias. Não tenho dúvida que esta essência integra o ar agora e espero que todos "a respirem" e sejam inspirados pelos votos."  Meriguetti (Unidade Nova Iguaçu)


"Cada minuto, cada palavra destes 3 dias vou levar para a frente, para os próximos 20 anos e muitos mais que virão. Afirmo isso com certeza, pois creio que a tradição que o Sensei mantém viva é um dos bens mais preciosos que há, em um mundo onde se importar com o outro traz cada vez menos benefícios imediatos, e tudo parece inibir o espírito e a vontade das pessoas." Luigi (Unidade Sumaré)






Em 1700, o samurai Yamamoto Tsunetomo jamais imaginaria que as suas palavras Hagakure ecoariam pelo mundo após 300 anos.
Ninguém, nem os japoneses primitivos acreditariam nisso.
Basta lembrar que mesmo em minha terra, Saga, origem do Hagakure, existem muitos que nem sabem quem foi Yamamoto Tsunetomo ou o que é o Hagakure. Um clássico japonês escrito há três séculos e esquecido atualmente.
O que torna o festejo dos 20 anos em um momento histórico na cultura japonesa. Um acontecimento que não é visto em nenhum lugar do mundo e em nenhuma época. Um marco.
Os votos do Hagakure, de Yamamoto Tsunetomo, levados à risca no Niten, ecoaram naquela tarde de sábado, após o treinamento de confraternização. Arrisco em dizer que nunca havia sido entoado por tantos ao mesmo tempo desde a sua compilação.
Entoados inclusive no japonês arcaico e até pouco compreensível ao cidadão comum, os nossos 300 alunos emanaram a energia positiva do Bushido e que, segundo as palavras citadas acima por um aluno,  a partir de agora "integram o nosso ar na face da Terra".
Importante relembrar que as palavras tem poder de mudar o homem.
Coragem, lealdade, gratidão e compaixão tendem a brotar em cada um que entoa o Hagakure constantemente.
Acredito que desta forma, estou fazendo um mundo cada vez melhor.
Bem, o tempo está bom para ir à montanha  "tomar um café" com o meu companheiro de luta, Yamamoto Tsunetomo...
Ele vai gostar de ouvir isto.



"Montanhas do Hagakure"

06-set-2013

20Anos - O dia D do Niten

Há alguns dias antes do 06 de junho de 1944, dia da invasão das tropas aliadas contra o exército alemão fazia chuva. Estou falando do dia D, a invasão da Normandia. A previsão apontava muita chuva. Aquela de não dar trégua a aparecer nem um pontinho de sol.
No dia 17 de agosto de 2013, a situação era semelhante. As tropas já não suportavam mais esperar pelo ataque naquela manhã chuvosa e fria. Estavam todos ansiosos para correr. Cantar. Gritar. Lutar. Comemorar!
E então, como toda tropa minutos antes do seu ataque, começaram a cantar com força e intensidade: "O Sol nascerá,Samurais do Niten..."
E o Hino foi ganhando força. Poder.
E, acredite, o poder da mente, e de todos, foi tamanha que o sol se curvou e abriu (e quem esteve lá sabe que agora foi pela segunda vez, pois a primeira foi lá em São Sebastião no início deste ano).
Bem, foi neste cenário em meio a tanta alegria e energia que, igual ao Dia D, ocorreu a Invasão do Ibirapuera . Sob a temperatura de 9 graus, as tropas do Niten lotaram o parque.
Apresento-lhe "O Dia D do Niten", o dia em que todos nós fomos vencedores:

“No sábado de manhã, saindo do Hokkaido, éramos quase 120 pessoas em cada grupo. As bandeiras das virtudes e do Niten estavam lá, nos acompanhando na caminhada até o Ibirapuera.
Começamos somente caminhando, e de repente puxaram o Hino do Niten. Foi marcante...
O frio não abalou ninguém. Parecia uma marcha para a guerra: todos de kimono e hakama, seguindo determinados e cantando com orgulho o hino do Niten.
Teve uma hora que o senpai Fugita falou para acelerarmos o passo, começamos a correr.
Chegando no Ibirapuera começamos a correr mais. Senpai Fugita estava na frente carregando a bandeira do Niten, e eu ao seu lado. Estava correndo e puxando a contagem, gritando do pulmão.
Honra! De ver aquela bandeira e saber que faço parte desta família.”
- Fábio (Unidade Piracicaba)

“ O treino de Niten Ichi Ryu do sábado de manhã no Parque do Ibirapuera, em que a breve corrida nos aqueceu o corpo e poder entoar o Hino do Niten a plenos pulmões nos aqueceu os corações; o convívio com os colegas, coordenadores e Senpais de outras unidades em todos os momentos, tanto nos treinos como nas celebrações; assistir as “feras” em ação nos Shiais... Posso dizer que seria bem difícil traduzir esses sentimentos em poucas palavras.”- Helano (Unidade Fortaleza)









“Já no treino no Parque do Ibirapuera e na caminhada eu pude estar presente. A chuva ameaçou a atrapalhar mas acho que cantamos tanto o hino na ida
O Sol nascerá,
Samurais do Niten (mais de 15 vezes na minha contagem)
que ela deu uma trégua. Trégua para não atrapalhar aquelas colunas de samurais treinando Niten Ichi Ryu na calma do parque. Muita energia na execução dos katas e pude treinar também com pessoas que estavam passando por lá e se interessaram por aquele batalhão de pessoas com kimono e hakama.”
- Kalawatis (Unidade Volta Redonda)



















“Quis o destino que o primeiro evento de que pude participar fosse o de 20 anos do Niten.
Os Senpais já haviam me dito que não se podia entender o que é o Niten sem ir a um evento. Pude constatar que é a mais pura verdade, logo no primeiro treino, ver a quadra do Hokkaido apertada impressionava, mas foi vendo o narabê (perfilar) quase lotar a quadra que pude ter noção da quantidade de alunos presentes no evento, e havia muitos alunos!
No sábado, pela manhã, a caminhada para o Ibirapuera com as bandeiras, treinando no parque foi muito bonito,e todos cantando o hino do Niten foi de arrepiar...”-
Amaral (Unidade Florianópolis)







topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h