Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei Jorge Kishikawa


Últimas postagens:

28-mar-2011

1° Encontro Coordenadores - Vitória 3

"O que mais me marcou de momentos que tive com o Sensei foi durante o mergulho, em que tive a oportunidade de ir na mesma equipe que o Sensei. Encarar as situações novas com coragem, sem ficar preocupando os outros, e simplesmente tentar - foi isso que o Sensei me transmitiu. Encontrar o Sensei debaixo d´água e perceber Ki até ali embaixo foi algo extremamente marcante. E gratificante de poder estar ao lado do mestre! Um momento de Mokuso!"
Patricia - Unidade Campinas

 


Antes de entrar no barco: todos bem
 


Depois de 2 horas: nem todos bem (enjôo)

 


Aqui está tudo jóia!

 


Estou com medo! Ai ai ai!

 


Que Legal!!!



OK!



OK!



Nossas




imagens



obtidas



a



12 metros



de profundidade

Acredite se quiser!

Como diz o Sensei : "A vida é curta  e cada dia deve ser vivido ao extremo .
Impressionante foi ver o Sensei  viver e aproveitar os momentos até o máximo na pratica . Sensei só sai do mar para comer e só! Pegou onda com qualquer objeto que servisse ao propósito e para minha surpresa, o Sensei chegou a ficar de pe no pranchão.
Stefam - Unidade Rio de Janeiro





"Os 3 surfistas"


Sensei faz...


Hawaii 5-0


"A caminhada para subir ao convento foi o Momento de Ouro para mim, onde o Sensei me passou vários ensinamentos (Kuden) - (CS - 13-06-2007 ###)"
Simonassi - Unidade Vitória


"A caminhada...



para o convento...


valeu a pena"

24-mar-2011

Iai de Guerra

"Sensei, escrevo hoje porque queria compartilhar com o Sensei algumas impressões e pensamentos que tenho tido este ano em relação aos treinos, mais notadamente, de iai.
 
No dia do primeiro treino do ano, na hora que tocou o alarme para acordar, tive a impressão, não sei se bem um sonho, que um monge daqueles que anda com um bastão com argolas penduradas na ponta de cima, avançou dentro do meu corpo e senti uma energia de "Vamos!", e levantei super bem e o treino foi ótimo, e assim tem sido todos os treinos do ano.
 
Depois disso, tem me ocorrido uns pensamentos sobre o treino de iai, como o fato de que todos os cortes, de qualquer estilo, precisam ser fortes e decididos como os cortes que se exige para as graduações do Niten. Não me parece que existe outra forma de corte, senão essa, expirando o ar, com sentimento de cortar o adversário, com movimento correto dos braços e, quando andando, aproveitando a energia cinética do corpo.
 
Quando estes cortes começam a sair, parece que muda o kiai, ele não é mais um kiai de treino, é de guerra. Não tem como cortar desse jeito e soltar um kiai simples. Se for para cortar correto, o kiai tem que ser correto, tem que ser de guerra, também tem que refletir o sentimento de cortar o adversário, talvez até mais, o sentimento de sobreviver porque foi capaz de cortar o adversário.
 
Sensei, não sei bem se é isso. Mas me parece ser isso. Não tem como treinar iai se não for assim. No passado talvez, talvez até porque isso nunca tinha me ocorrido, mas agora que pensei nisso, acho que é um caminho sem volta.
 
Sensei, domo arigatô gozaimashitá por tudo, especialmente porque o Sensei sempre tira uns minutos para ler o que eu penso!"

Simões - Unidade Curitiba


O Iai teve seu inicio já há 700 anos, quando Iizassa Chosai Ienao fundou o estilo Tenshin Shoden Katori Shintoryu.
De 700 anos até os dias de hoje, surgiram vários estilos de Iai, principalmente  a partir do periodo Edo, ou seja, a partir de 1603, quando o Japão mergulha em um período de paz, sob as rédeas e domínio do Shogun Tokugawa Ieyassu. Segundo o Shihan atual do estilo Tenshin Katori Shintoryu, mestre Risuke Otake , e o atual Soke(sucessor) do estilo Suyoryu Iai Kenpo, Yoshimitsu Katsuse, o Iai ( amplamente divulgado como "Iaido") carece de realidade no combate real. Ou seja, enfatiza-se em demasia o lado estético do  que propriamente ao combate.
Conversas a parte, na realidade ,o tal monge, citado por Simões, não  foi parte de um sonho.
Era eu , que tinha enviado um SMS para acordá-lo.

Iai de guerra

22-mar-2011

Vitor Belfort X Anderson Silva

"Durante o 1o Encontro de Coordenadores e Monitores em Vitória/ES (CS -1° Encontro de Coordenadores), tive a oportunidade de ficar ao lado do Sensei após a charutada do sábado. No saguão do hotel a TV estava ligada na luta do século: Silva x Belfort - UFC 126.
Foram momentos de ouro inesquecíveis sobre estratégia. Sobrevivência em combate.

 

Anderson Silva x Vitor Belfort:

O combate entre Silva e Belfort mostra dois lutadores mais experientes. Ficam um tempo considerável se estudando e mantendo a distância... um sem entrar no maai (distância) do outro.
Não sei se foi bem isso, mas dá impressão de que o Anderson Silva já está estudando se o chute poderia ser dado, e qual o momento certo. Como se estivesse medindo a distância que precisaria para fazer isso. Ele se utiliza de movimentos de braço e alguns de perna para medir o espaço entre eles.
E, quando o oponente menos esperava: chute no queixo/maxilar. Fatal.
Um ippon( 1 ponto). Para mim, um bote do tigre. Indefensável. "
Patricia (Unidade Campinas)


Meus comentários sobre a luta:
- Gedan (no Kenjutsu é quando a ponta mira o chão) é uma posição perigosa, e o resultado é esse.
- o chute foi um tsuki (no Kenjutsu é a estocada vindo de baixo), não tem defesa.
- Belfort  não esperava que a perna fosse chegar, mesmo colocando a cabeça mais para trás tentando se fechar, e recebeu o chute.
- Anderson Silva tem a perna mais longa, é mais alto e alcança mais.
 
Fechando: falando do ponto de vista estratégico e de maneira similar aos combates de Kenjutsu, Belfort estava com as 2 espadas um tanto "abertas" ao meio, enquanto Anderson Silva estava com a espada mirando a estocada, que no final, deu no que deu.

18-mar-2011

Egan


Link para o Egan

17-mar-2011

Ação X Pensamento

"Quando vi o Sensei em Wakigamae*, não sabia o que fazer pois por conhecer o Kata sabemos do perigo que ele representa o que contrasta com a visão do adversário em uma posição de aparente desvantagem ou para alguns menos atentos até em uma posição que não representa perigo. Não se sabe de onde vem o golpe, sabe-se que de onde vem vem um golpe certeiro. Ao tentar utiliza-lo e uma luta senti a dificuldade de achar uma posição  com o Kote e você fica vulnerável, sem a espada entre você e o inimigo. Neste momento penso comigo mesmo tem que ter muita coragem para utilizar este Kamae ele é muito forte, mas também te deixa muito exposto ao adversário."

Sensei se me permite depois que o Sensei passou Gedan com uma mão (Kamae do Niten Ichi Ryu de Miyamoto Musashi) tenho reparado em alguns detalhes que tem enriquecido a minha maneira de fazer os katas e agora tenho mais uma fonte de aperfeiçoamento."

Mendes - Unidade Ana Rosa

 

Este são as palavras de um aluno da categoria máxima em Kenjutsu após o treino.
As posições Wakigamae e o Katate Gedan, estudadas durante o treinamento, vão trazer em forma de  benefícios, fundamentos para poder atravessar o vasto oceano ou o inferno como denominariam alguns.
Aconselho a todo que se propõe empunhar a espada, que se aprofunde nos pensamentos do Wakigamae e no Katate Gedan . Ao menos isso.
Há pouco mais de um século ,escreveu o filosofo francês, Georges Bernanos: "Um pensamento que não resulte em ação é nada demais, e uma ação que não proceda de um pensamento não é nada."
Quantos sabem na ação (ou pelo menos chegaram perto de entende-lo) o que é o Wakigamae e o que é o Gedan?...


Wakigamae


Katate Gedan

* leia o Shin Hagakure pag.196 o verbete "Wakigamae"
 

15-mar-2011

Terremoto no Japão 3

Recebi este link em meu email. (Lição de paciência e educação dada pelas vítimas no Japão)


Tenho vários colegas em Sendai e a situação está caótica.

Hoje recebi um e-mail de um deles, relatando que está faltando água, luz e, principalmente, gás. Mas o que está mais difícil é conseguir mantimentos, porque não tem mais nenhum lugar que esteja vendendo alimentos... a principal preocupação deles é se haverá o que comer amanhã, por exemplo.

O que eles estão pensando agora é: -"Como eu vou recomeçar a minha vida?". Pessoas que tinham lojas, herdadas de parentes, algumas com mais de duzentos anos - desde a época dos samurais - donos de fábricas, profissionais liberais que tinham suas pastas de clientes, de pacientes, há mais de 40 ou 50 anos... numa cidade que está quase que completamente submersa, fica muito difícil recomeçar a vida. Essa é a pergunta que os sobreviventes estão se fazendo... uma pergunta difícil de ser respondida! A maior preocupação é essa: como recomeçar a vida? É claro que existe o risco de outros Tsunamis, como eu disse em outro Café, pois estão acontecendo muitos tremores, a questão da explosão da Usina nuclear, enfim...

Eu, em particular, penso mais na dor dos mais antigos, dos mais velhos, que já passaram por várias catástrofes, incluindo a Segunda Guerra, e agora têm de passar o final de suas vidas sofrendo; o que era para ser uma velhice tranqüila, vai ser sofrida. Sem contar os impactos na economia do Japão, que sem dúvida será afetada, e todos arcarão com as conseqüências. Sobre os mais velhos, que já enfrentaram tanta coisa, eu me pergunto: por quê que ao final da vida terão de passar por esse grande sofrimento? De fato, tudo é incerto... não há garantia  de nada!

Ouvi dizer de pessoas que estavam em meio ao turbilhão do Tsunami e conseguiram se salvar. Foi preciso muita força para resistir a isso, porque por mais que você tenha vontade de sobreviver, as suas forças se esvaem e, principalmente, se se está nadando contra a corrente. Ouvi um depoimento de uma pessoa cujas roupas ficaram presas em algum prego, ou algo assim, quando foi engolida pelo Tsunami. Essa pessoa trazia a convicção de que tinha de sair viva, por sua família, por seus parentes, por seus pais... Esse homem lutou com todas as suas forças para sair da água, e a única coisa que pensava era que precisava ficar com a cabeça fora da água; ele teve auto-controle para poder pensar até aí: ficar com a cabeça fora da água! Diz-se que lutou com todas as forças e rasgou as roupas presas, conseguiu subir à tona, agarrou-se a algum apoio e conseguiu se salvar.

Obviamente que todos querem se salvar, sobreviver, mas, alguns por falta de condicionamento físico ou mental, não conseguem sair dessa crise. É claro que todos querem se salvar - isso é óbvio!-, mas há momentos que você usa todas as suas forças, seus "atps", até o fim e acaba desistindo... fica à deriva. É nesse momento que entra o "KI"! Essa energia interna que não tem a ver com "ATP", nem com condicionamento físico: É uma força que vem de dentro do indivíduo! Para além dos "atps", que a ciência procura demonstrar de várias formas, vem o KI, e quem luta Kenjutsu sabe bem do que estou falando, o que significa ultrapassar todos os seus limites... quando, em estado de completa exaustão, quase inconsciente, consegue-se golpear o oponente. É claro que eu não estou dizendo que é fácil sobreviver a um Tsunami, que basta ter KI, mas, numa hora dessas, seria providencial que todos tivessem essa energia interna.

Certa vez, tive de nadar contra a correnteza, e sei o que é se esforçar até o último "ATP". Quando dá vontade de desistir, meus braços já não estão levantando, minhas pernas já não estavam batendo e alguma força fez com que eu nadasse contra a correnteza. Parecia uma eternidade, mas foram aproximadamente 30 minutos. Cheguei exausto e com câimbras nos quatro membros. Sei como, nos momentos mais difíceis quando você não aguenta mais, é fácil desistir e deixar o destino tomar conta de você. Ficar a deriva...
E imagino que muita gente deve ter nadado contra a correnteza, contra o Tsunami, quando ainda estavam vivos! Realmente, é muito fácil desistir, pois chega um momento que quando você esgota todas as suas energias a tendência é desistir.

E foi naquele momento que , acredito eu,  no meu caso, que a Espada, durante os longos anos de treinamento, fez com que brotasse esse KI que me fez nadar contra a correnteza, apesar das câimbras, com o coração quase infartando. Penso em quantos devem ter desistido de suas vidas no Tsunami; ao contrário deles, como esse indivíduo, que estava preso aos pregos, e teve forças para rasgar as roupas e subir à tona.

Outra coisa que me ocorre: quantas espadas antigas ficaram submersas? Espadas com história, espadas de séculos, verdadeiros tesouros nacionais, estão perdidas para sempre... isso vai desaparecer e me deixa profundamente triste.

Transcrevo, conforme anunciei ontem, o e-mail que recebi de um de nossos companheiros de Sendai:


"Kishikawa Sensei

Agradeço pela preocupação.
O Mestre e eu estamos bem.
Ate o momento não soube de nenhuma vítima em nosso grupo.
A partir deste momento, recomeçar a vida ficará mais difícil.
A luz e a água já voltaram mas a distribuição de gás será afetada a cada 3 semanas.
Não há alimentos nas lojas que estão todas fechadas.
Mesmo assim, há muitas pessoas que desapareceram no Tsunami ou que sem água e com frio estão suportando as intempéries desta destruição.
O que resta agora a todos nós japoneses é nos unirmos todos, impregnados pelo Bushido, para superar esta grande catástrofe.
Eu também estou preocupado com a alimentação , mas mesmo assim vou lutando.
Por favor, transmita nossas lembranças a todos."


Vê-se que apesar da crescente perda de valores no Japão, o Bushido encontra-se no inconsciente de cada japonês.
Vê-se, mais uma vez, que o Bushido será o alicerce para a recuperação desta grande catástrofe.

14-mar-2011

Terremoto no Japão 2

Consegui entrar em contato com pessoas em Tóquio, que estão, felizmente, todas bem; apesar do terremoto de magnitude 6 que sacudiu toda a cidade. E, via Tóquio, também, tive notícias do pessoal de Sendai, que, felizmente, está bem. Sendai foi a cidade mais atingida pelo terremoto!
Para mim, é simplesmente inacreditável ver todas aquelas imagens, porque Sendai é um lugar onde eu também estive, até recentemente, no ano passado... há inclusive alguns Cafés que fazem referência a Sendai. Quem não sabe como é Sendai basta ver os primeiros cafés que o aluno Flávio escreveu durante o treinamento de Jo no Japão; existe um vídeo que mostra uma das primeiras cenas que filmamos no Japão, quando estamos no carro, (vídeo - Flavio e Sensei no Japão).
Estive também no aeroporto, toda aquela região que foi alagada pelo Tsunami; é inacreditável que tudo aquilo hoje está submerso... tal como a cidade de Atlantis, e que hoje não existe mais.
Eu estou até com passagem comprada para Sendai... eu estou com uma passagem comprada para uma cidade que já não existe...

Abaixo algumas mensagens de condolência de alunos do Niten sobre essa tragédia.
Recebi há pouco uma mensagem de um companheiro de Sendai dando notícias da situação atual, que transcreverei no Café de amanhã.
 

"Não sei se o Sensei e o Senpai estão sabendo, mas um terremoto de 8.5 na escala Richter atingiu a costa leste do Japão, trazendo grandes prejuízos e até agora 29 mortes registradas.
Segundo os Serviços Geológicos do Japão e da Grã Bretanha, este foi o terremoto de maior intensidade que já atingiu a grande ilha do arquipélago japonês.
Neste momento, minhas preces estão para todos que passam por esse terrível momento causado pelas forças geológicas de nosso planeta. E espero sinceramente que nossos Mestres no Japão, bem como seus familiares estejam todos bem."


Helano - Unidade Teresina


"Junto com o pedido de Lucia de Lomas,
desejo enviar ao Sensei nossas Condolências devido ao desastre no Japão."

Joel - Unidade Argentina


"Diante da tragédia recente, rezo para que todos os familiares e amigos do Sensei estejam bem e a salvo, assim como todos os Mestres do Sensei e os colegas do Caminho.
Parece que, a cada dia que passa, mais e mais Compaixão e União serão necessárias para a família humana. Que a Deusa da Misericórdia abençoe o Povo Japonês.
Shitsurei shimasu.
Deixo minhas preces para todos e a força para a reconstrução."

Drawin - Unidade Belo Horizonte


"Sensibilizados, gostariamos de externar nossa solidariedade a esse povo Guerreiro neste momento tão dramático.
Extensivo aos colegas do Niten, com possíveis amigos e parentes na região e naturalmente também ao Sensei.
Como Sensei pediu, estamos orando. Qualquer iniciativa do Niten em termos de ajuda, estamos à disposição."

Impieri - Unidade Rio de Janeiro


"Este e-mail é para dizer ao Sensei que meu pensamento, minha atenção e minha energia estão voltadas ao povo japonês, neste momento. Tenho aprendido muito com a cultura japonesa e com os samurais, também com os costumes e com a forma de vida que esta nação tem vivido desde há muitos anos (séculos). É um momento realmente difícil e que nós não gostaríamos que acontecesse. Mas o mundo inteiro sabe que o Japão tem um povo que tem o BUSHIDÔ em sua essência. Que mesmo com todas as adversidades mantém-se firme e com o espírito elevado, no sentido de passar pela correnteza que se apresentar. Mesmo assim, faremos o que o Sensei falou no Café. Faremos nossas orações.
Passarei isso aos alunos de São José dos Campos."

Alexandre - Unidade Sao Jose dos Campos


"Shitsureishimasu onegayshimasu,
Espero que este terremoto não afetou nossos seres queridos. Vou acender uma vela para eles."

Basilio - Unidade Argentina


"Cheguei hoje e fiquei horrorizado com as cenas do Japão. Me preocupou ainda mais com sua família e com os mestres.
Torcemos e rezamos para que esteja tudo bem e nos colocamos à sua disposição."

Gilberty - Unidade Campo Grande


"Já estou em preces pelo nosso querido Japão. Que o espírito samurai possa encher de coragem o coração do povo japonês e que Deus proteja todos os Senseis que agora estão no Japão e que a disciplina deles possa transmitir esperança e bravura para os que estão em meio à tormenta.
"Para onde corres quando o próprio solo se torna teu inimigo?", Karma né?. Que a tempestade passe logo!

Jackson - Unidade Brasilia


"Espero não estar sendo inconveniente, mas imagino que o Sensei e a Sensei tenham familiares, amigos no Japão e não me contive em expressar o meu sentimento.
Vi hoje na televisão o que está acontecendo e senti um nó crescendo dentro do estômago, é impossivel não sentir ou pelo menos imaginar a dor que toma conta de várias famílias.
Vou orar com toda a fé que possuo por cada morador das regiões atingidas. E torcendo para que todas as pessoas próximas do Sensei e da Sensei estejam bem."

Silvana - Unidade Brasilia


"Sensei estamos muy consternados por lo sucedido en Japón, las imágenes que vemos nos llenan de espanto y preocupación.
Como pueblo chileno hemos conocido la fuerza de la naturaleza y conocemos los efectos, sabemos de la inquietud por no saber de los seres queridos, esto agravado por la distancia y los problemas de comunicación.
Sensei le envió mis oraciones por vuestra familia y en especial a los maestros, esperando que todos se encuentren bien."

Jaime - Unidade Chile


"Escribo con profundo respeto para que mediante su amabilidad haga llegar a
Sensei Kishikawa mi más sincero deseo de que todo aquel ser querido de Sensei,
que esté habitando en Japon se encuentre sano y salvo, ya sea amigos,
familiares, compañeros de entrenamiento, y maestros, porsupuesto."

Rivadera - Unidade Argentina


"Susto ao alvorecer!
Hoje, após deixar meu irmão no colégio, fui tomar café e, por curiosidade, liguei a TV na Globo e tomei um enorme susto com a noticia do terremoto no Japão. Ele aconteceu bem na hora em que fui dormir (1:45 am aqui em Manaus), lembrei logo do sensei Kishikawa, que vez ou outra viaja em seus shugyos para lá, os demais Senseis do Japão como Sensei Kenji Baba, Gosho Motoharu Sensei , Kiyoshi Yoshimochi Sensei e também do sempai Takeshi que poderia ter parentes por lá, passei uma mensagem para o sempai e também para o sempai Madeira desejando que os familiares estejam bem e noticias dos senseis.
Espero que todos estejam bem e desejo também que os familiares de pessoas no Japão, sendo estes do Niten ou não, estejam bem e continuo a aguardar notícias.
Ficarei checando aqui no site por novas noticias.
Força a todos!!! Gambatte!!! Sayounara! "

Pinheiro - Unidade Manaus

 

Fotos que tiramos em Sendai - 2010




















11-mar-2011

Terremoto no Japão 1

Falei agora ao telefone com Sensei, que está fora de São Paulo nesta sexta-feira, porém acompanhando os acontecimento do terremoto e tsunami que ocorreram hoje no Japão e passou a mim, Wenzel, as informações abaixo.

"Estou entrando em contato com os mestres.
No Japão estão todos na expectativa. Mais dois ou três terremotos tão grandes ou maiores que o anterior estão sendo anunciados para qualquer momento.

As pessoas em Tóquio não podem voltar para casa, todos esperando, dormindo no carro. Todos em atenção para o que pode vir. Imaginar que o frio que está fazendo lá deve estar tornando a situação ainda mais difícil.

Nesta hora só resta orar pelo povo japonês e esperar pelo pior.

Todos na expectativa do que pode estar vindo agora, daqui a alguns minutos ou horas.


A preocupação maior é com o reator da usina que foi atingida pelo terremoto e está com risco de vazamento nuclear.
É possível que uma cidade inteira possa ter sido afundada abaixo do nivel do mar.

Peço a oração de todos os guerreiros do Niten para o povo japonês neste momento difícil."
























































10-mar-2011

1° Encontro Coordenadores - Vitória 2

Um momento que me marcou com o Sensei: as orientações precisas e ditas no momento adequado. Era preciso ouvir e compreender.
Samuel - Unidade Vitória


Sensei entre capixabas e baianos


Trilha do Sol


"Era preciso ouvir...


e compreender"


"Ver o Sensei com uma energia e alegria contagiante, sorrindo, "surfando", entrando no mar por uma tarde inteira, como uma criança que não quer sair de uma aventura que ela mesmo cria, me marcou bastante. Mesmo cansado, peguei a prancha, caí na água também e me deixei ser levado por aquela energia em forma de ondas. Olhando para mim, o Sensei disse: "Ricardo, você ia perder isso?"
Ricardo - Unidade Brasilia


Só quem...


estava lá...


vai entender


Um momento marcante foi quando enquanto lutávamos, Sensei e eu, pude ver materializada na fisionomia alegre e sorrindente do Sensei o que realmente é ser um Samurai, ou seja, foi possível perceber que quando encontramos nosso caminho sorrimos até na guerra; pois mesmo em terrenos perigosos e desconhecidos se estamos em paz com nossas escolhas estaremos felizes.
Pablo - Unidade Rio de Janeiro


Meu amigo capixaba


Sob o sol do meio-dia


Kenjutsu é combate!


Orientação para todos os monitores

07-mar-2011

Folia do Niten

É Carnaval, e aqui em São Paulo caímos na folia.
Todos com muita disposição e alegria.
A Espada que dá a Vida
Virou o "samba na avenida".


(clique para ampliar)
 




topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h