Ir para o Conteúdo

Mural Niten Gaúcho


Bonnenkai Porto Alegre

por Alessandro - 31-dez-2013




No dia 14 de dezembro a unidade Porto Alegre realizou o Bonnenkai, festa de confraternização da unidade. Após um Shiai de confraternização e de uma batalha emocionante, a batalha dos balões todos puderam partilhar de momentos descontraídos na beira da piscina, com direito a música ao vivo e aquele churrasco gaúcho. Também contamos com a presença do colega Augusto Souza de São Paulo que se deliciou com a famosa ovelha assada pelo nosso companheiro Terres.

Arigato a todos os participantes!




O Bonnekai começou a tarde, assim que chegamos no sítio. O calor estava tipicamente Porto alegrense para esta época do ano, ou seja, infernal. E, mesmo assim, nossos guerreiros vestiram kimono, hakama, bogu e foram ao keiko.

Era possível sentir que todos estavam dando tudo de si nas lutas, a despeito do calor, da cerveja e da piscina que aguardavam logo ali ao lado. Energia.

Chegou a hora da Guerra dos Balões e mais alguns desafios foram impostos, como a altura e a experiência dos oponentes. Alguns colegas se destacaram pela força de vontade que ainda demonstravam, embora estivessem cansados e em desvantagem em relação a esses dois desafios. Garra e torcida são as palavras certas para descrever esse momento que, sim era de diversão, mas pôs à prova a estratégia dos generais e a vontade de não ser superado no caminho dos soldados.

Fim de treino. É chegada a hora de confraternizar. De derrubar nossas máscaras e sermos nós mesmos, sem medo. De conhecermos os colegas e aproveitar um tempo juntos dividindo histórias, risadas e até mesmo algumas tristezas.

Música ao vivo na beira da piscina, um típico e caprichado churrasco gaúcho, cerveja gelada e saquê para os mais fortes. A integração foi mais rápida do que todos pensávamos! Afinal, somos mesmo uma família! Nos vemos uma ou duas vezes por semana, cuidamos um do outro, fazemos o possível para ensinar de forma correta e aprender de mente aberta. E o principal de tudo é que podemos ser pessoas completamente diferentes, mas temos uma coisa em comum: O Caminho. No final é isso o que importa.

Ir a guerra sabendo que podemos contar com quem está ao nosso lado. Isso é precioso.

A emoção saltou aos olhos em vários momentos. Durante conversas com os mais antigos, as homenagens prestadas aos colegas e o discurso do Senpai Alessandro.

Mas foi impossível segurar as lágrimas no momento em que fizemos a fogueira para devolver à natureza o material que já não poderia mais cumprir seu papel. Chorei muito quando coloquei minha velha bokuto de ipê entre as chamas. Um ano e quatro meses de treino e eu sentia como se um pedaço de mim queimasse com ela. E realmente queimava, para morrer e renascer na bokuto de carvalho branco que me aguardava no bokuro. Foi como se a nova espada de madeira não me pertencesse de fato. Não até aquele momento.

Enquanto observava as chamas, lembrava de todos os percalços e barreiras vencidas durante este ano. Um ano duro, difícil e de muito aprendizado. Um ano em que o espírito da autorrenúncia foi posto à prova incansavelmente.

Gaman.

Não poderíamos encerrar o ano de melhor forma do que forjando em nossos corações mais esta lição certeira do Sensei.

Sayonara,
Arigato gozaimashita!

Taís







Shitsurei shimassu, Senpai Alessandro
Konichiwa Yoroshiku Onegai Shimassu!

Gostaria de compartilhar um pouco do que penso e sinto sobre o Happyokai e o Bonenkai. Shitsurei shimashita por não ter enviado antes. Como em outras vezes, escrevi algum relato sobre o momento, mas por simples vergonha, desisti de enviar. Acho que está na hora de saldar essa dívida.


Happyokai
O Happyokai foi sem dúvida a melhor oportunidade que tive até hoje de mostrar para minha família o que é o Niten.
Por mais que eu converse sobre os momentos no Dojo, mostre vídeos e fotos sobre quem somos, o que aprendemos e fazemos, não foi tão impressionante para minha mãe quanto passar uma tarde treinado conosco. O que a deixou impressionada não foram apenas as técnicas com a espada, ou qualquer outra arma, mais do que isso, os katas do Bushido, a persistência e o companheirismo de todos que no Dojo estavam.
Realmente fiquei feliz (e impressionado de certa forma) quando há alguns dias após o Happyokai, minha mãe contou-me que havia indicado o Niten à filha de uma conhecida, dizendo que era um lugar ótimo para se desenvolver como pessoa.
Conhecer de perto o Niten realmente fez com que minha mãe tivesse mais orgulho ainda do caminho que pratico.


Bonenkai
Em meus nove meses no Niten já participei de alguns eventos festivos, mas nenhum como o Bonenkai. Posso dizer que foi uma oportunidade de penetrar mais fundo no relacionamento familiar que temos no Niten. Pude perceber melhor que tenho vários irmãos, irmãs, mães e pais, pelos quais tenho grande admiração e respeito, e dos quais recebo elogios, críticas e conselhos – Uma família, propriamente dito!
Estar treinando no Dojo, ciente de que ali cada um tem uma história de vida é uma coisa, conhecer um pouco mais dessa história é outra. Para mim, aí está o diferencial: o limite entre manter-se respeitoso com os colegas apenas por educação, e respeitar a pessoa por trás do kimono.
Acho que é o objetivo do Bonnenkai – aproximar mais as pessoas, e pelo menos pra mim, foi muito efetivo. O “conviver” realmente faz a diferença nas nossas vidas, é um grande complemento ao treinamento.


Arigatou Gozaimashitá Senpai Alessandro, e a todos os colegas que trabalharam para proporcionar aqueles dois sábados de treinamento, festa e alegria!

Shitsurei shimassu,
Sayounara Arigatou Gozaimashita!


Jonatha




Konbanwa, yoroshiku onegai shimasu Senpai Alessandro.
Shitsurei shimasu.
Onegai shimasu Senpai, gostaria de contar sobre a experiência do Happyokai e Bonnenkai deste ano.
Foi com um sentimento de ansiedade e carinho que me dispus a mostrar ao meu amigo o que aprendemos no Niten. Como o Mário é um relacionamento novo, não tinha certeza se iria e fiquei feliz com a participação dele. Eu havia convidado quatro pessoas e as outras foram vencidas no caminho.
O sentimento de cumplicidade e satisfação foi mútuo entre nós dois e isso fortaleceu nosso laço de amizade. Agora sinto que ele entende de outra maneira quando me pergunta como foi o treino.
A chegada de minha filha mais ao final do treino foi especial, pois ela já manifestou não ter afinidade com artes marciais e mesmo assim foi participar para valorizar o momento da família no Niten.
Terminei este dia com uma grande alegria em saber que também é possível aos outros se mobilizarem em torno das coisas que me são importantes e orgulho pelo que o Niten representa. O sentimento foi de União e ainda permanece.

O Bonnenkai foi diferente.
Eu estava entre irmãos e entre irmãos que eu tinha confiança e segurança. Deixei de lado minha insegurança e vergonha e pude brincar junto, o que foi um grande passo perto do ano passado . Senti segurança até para beber e quando o sake fez seu efeito e fui dormir , estava tranquila. Lamento apenas ter perdido a performance e não ter visto as danças mas pude ver o surf...
Voltando para o convívio e conversando em volta do fogo até o amanhecer tive uma certeza, um sentimento de pertencimento que a muito eu não percebia.
Voltei pra casa com a sensação de que o caminho é amplo e posso trilha-lo, pois tenho realmente irmãos de espada.
Agradeço aos meus colegas, Senpais e ao Sensei por este momento e estas descobertas.
Arigatou gozaimashita.
Sayounará Senpai
Mára

comentários  

Mendes - Caxias do SulHai Mina - San!
Uma pena que nao pude estar presente!
Gambate e um ótimo 2014!!
Sayounara!
Mendes
Caxias



Retornar para últimas postagens


    topo

    Instituto Niten Rio Grande do sul
    (051) 99543-2469
    portoalegre@niten.org.br