Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei Jorge Kishikawa


Últimas postagens:

22-fev-2016

Para ser Formidável

"Subarashii".
Esta foi a palavra utilizada pelo senhor japonês de 80 anos que já vira de tudo no Japão e no Brasil, para descrever os alunos do Niten (CS - Samurais na colônia - 11-fev-2016
). Traduzido ao pé da letra, SUBARASHII significa a magnitude de todas as virtudes que um bom cavalheiro necessitaria ter, que foram descritas na matéria: disciplina, organização, entusiasmo, compaixão, voluntariedade (pró-ativo) e zelo. "Subarashii" quer dizer algo "Formidável".
Finalmente, após 2 anos, chega a terceira edição do Shin Hagakure - Pensamentos de um Samurai Moderno. Que é mais que uma bússola em tempos difíceis: é a arma para aquele que deseja ser formidável.
-Para que ser formidável? - dirão os acomodados e os que simplesmente confiam demais em seu diploma.
Seja teimoso, acomodado e continue pensando que seu diploma é sua tábua de salvação: em tempos difíceis, isso nada valerá. Teimosia e acomodação te arrastarão ao fundo do poço, qualquer um consegue um diploma, e se você não o tem (!) nem deveria estar acomodado.
-Então o que preciso?
-Trilhar o Caminho e ser Formidável nele. Em tempos difíceis, para sair do redemoinho do tufão e encontrar a rota correta, somente com boas ferramentas, uma boa luneta e uma bússola perfeita para encontrar o Norte. Sobreviva ao tufão, use a luneta do Caminho e a bússola do Shin Hagakure, para poder navegar em busca da Verdade, em qualquer tempo.




Shin Hagakure vol. 1, a Bússola em Tempos Difíceis

11-fev-2016

Samurais na colônia

Matéria publicada no Jornal Nippak
11 a 17 de Fevereiro de 2016 - Página 9



Ampliar Imagem


 
JORNAL NIPPAK

São Paulo 11 a 17 de Fevereiro de 2016

Niten realiza treinamento em Pinhal com 50 participantes


“Lapidar as técnicas antigas dos samurais, o Kenjutsu, em meio à fértil terra cultivada pelos imigrantes japoneses, foi uma singela homenagem que pudemos fazer aos nossos antepassados.
Estou imensamente agradecido pela hospitalidade a nós oferecida pela comunidade local de Pinhal, e pela oportunidade de colocar em pratica o Kendo Caminho: reverenciar os nossos antepassados e dar vida às antigas
tradições”

Com essas palavras, Jorge Kishikawa, presidente e fundador do Instituto Niten deu início a concentração para treinamento intensivo que reuniu cerca de 50 alunos do Instituto vindos de todas as regiões do Brasil como Manaus, Salvador, Porto Alegre além de alunos também da Argentina participaram dos 3 dias (29, 30 e 31 de janeiro) de exaustivos treinamentos.
O treinamento teve foco principalmente no Kenjutsu combate. Dentre os tópicos abordados, tivemos noções de Kendo, arbitragem para Kenjutsu e Naginata, técnicas de 2 espadas, espada curta e contra- -ataque com todas as armas, além dos Katas do Tenshin Shoden Katori Shinto Ryu e Estratégia de Combate.
Nesse evento, houve a aprovação para graduações altas, como 2º Dan de Kenjutsu e também Wenzel Bohm, Coordenador Geral do Instituto Niten e também um dos alunos mais antigos do Sensei Jorge Kishikawa, recebeu o pergaminho de “Menkyo” (equivale a professor de alta graduação) do Estilo do Hyoho Niten Ichi Ryu de Miyamoto Musashi.
Segundo Amano, responsável pelo Budokan onde foi realizado o treinamento, o senso de disciplina, respeito e organização do Instituto Niten é formidável, mas o que mais o impressionou foi ver a alegria com que os alunos executavam cada ação.
Uma dessas ações que mais o deixou sensibilizado foi ver os alunos, voluntariamente, fazerem a limpeza do dojo - o que o pegou de surpresa, pois teve que se desdobrar para arrumar os materiais de limpeza.

“Estou profundamente admirado em ver que no Niten se ensina o Caminho literalmente e isto se deve, com certeza, ao sensei Kishikawa. Nunca vi algo igual e só tenho a dizer que estou muito agradecido e feliz por estar ao lado de um grupo do Kendo Caminho que faz do zelo uma das principais virtudes em sua
prática”, destacou Amano.

26-jan-2016

Dor e Sofrimento humano

Ontem, ao recordar dos tempos de hospital (CS. Sensei em Juiz de Fora 2 - Médico, Shin e Jumonji - 20/jan/2016), em que clinicava das 7h da manhã ao anoitecer e dos plantões de fim de semana, um de meus filhos perguntou:
- Pai, qual foi o paciente mais grave que você atendeu?
Pensei por alguns minutos. Lembrei de uma lista enorme de baleados, esfaqueados, suicidas, amputados, atropelados e tantos outros, um pior que o outro. Todos graves.
Mas há sim, um em especial, que jamais me esquecerei.
Foi no meu 4º ano de medicina, quando fazíamos o que chamamos de visita nas enfermarias. Era uma senhora que aparentava ter uns 60 anos, mas que não apresentava nenhum sintoma. O nosso orientador explicou que o motivo dela estar lá era porque ela estava envelhecendo precocemente.
Esta expressão - "envelhecimento precoce" - na linguagem médica tem outro significado. Trata-se da progéria, da qual falo no meu livro Shin Hagakure. A idade real da paciente, 16 anos.
Ao longo dos anos, dramas como este, e outras centenas e milhares que vivenciei, me possibilitaram ser mais sensível e perceber a dor e o sofrimento humano, muitas vezes, habilidosamente ocultos sob a aparência.



Criança Morta (Série Retirantes) 1944 - Candido Portinari
A obra faz parde Acervo do MASP (Museu de Arte de São Paulo)

22-jan-2016

Sensei em Juiz de Fora 3 - Nuances do Caminho


"Ao terminar minha apresentação pessoal, o Sensei chamou a atenção em relação a camisa que eu vestia. Era uma camisa azul com uma esquema de padrão japonês branco. Assim como o bar do Bigode havia sido escolhido por um motivo especial, eu também escolhi aquela camisa por uma razão, ela representa parte da cultura japonesa que eu tanto admiro. E fiquei muito surpreso de saber que o Sensei também reconheceu o valor nela (que é tão especial para mim) e pude perceber no Sensei o caminho do Guerreiro." - Andrade (Unidade JFora)

"Em especial, a pré-marcação do primeiro encontro do Niten no Sudeste, foi algo que deixa claro o apreço que o Sensei tem pela unidade Juiz de Fora." - Mariano (Unidade J Fora)

"A apresentação de katas de nito (duas espadas) pelo Sensei e pelo Senpai Yoshimitsu foi maravilhosa e na hora já percebemos o tamanho do presente que o Sensei estava nos dando."- Calzolari (Unidade JFora)

"Senti uma uma coisa diferente que acompanhava seu toque constante. Tendo tantos alunos, tanto com o que se preocupar e mesmo assim ele me mostrava ali que se importava comigo e com minhas escolhas; tentando me guiar para o caminho correto ou uma vez nele, não me desviasse" - José Alfredo (Unidade JFora)

"Não sei nem se lutei com o Sensei por mais de 3 minutos, mas foi uma luta que valeu por horas de treino!" - Victor (Unidade Belo Horizonte)

Foram dias agradáveis permeados pelas várias nuances do Caminho.
Cultura, Arte, técnicas antigas, aconselhamentos e, claro, o combate - presentes a todo momento.
Dias enriquecedores para quem almeja o Kendo Caminho.
Torço para que Juiz de Fora atinja suas metas em 2016 e assim possamos repetir este convívio.

 


20-jan-2016

Sensei em Juiz de Fora 2 - Médico, Shin e Jumonji

"Com o relato do Sensei sobre sua época trabalhando como médico e como foi o período de transição para dedicar-se integralmente ao Instituto Niten, pude entender melhor porque a nacionalidade brasileira e a experiência médica do Sensei são dois dos pilares do método KIR. Também aprendi muito com o Senpai Yoshimitsu: me alertou a não deixar que o adversário conte meu tempo." - Figueiredo (Unidade Juiz de Fora)

Naqueles tempos, atendia a muitos pacientes por dia. Saia às 6 da manhã e após um percurso de 50km, às 7 horas já estava atendendo no ambulatório dos postos de saúde.
Haviam dias em que a média atendida chegava a 60 pacientes. Isto me possibilitou compreender as pessoas num curto período de tempo, pois o médico precisa diagnosticar o problema muito rapidamente por causa da fila extensa de pacientes. Dessa mesma forma, consigo compreender rapidamente, a fundo, os meus alunos.







"O novo site do Niten com foco no Caminho, o tão esperado lançamento do Shin Hagakure e o projeto de um Gashuku na nossa unidade foram uma dose e tanto de ânimo. Mesmo em um cenário político-econômico de crise séria, no qual todos tendem a se desanimar e retrair, o exemplo do Sensei de seguir em frente com tantos projetos me concede a energia necessária para fazer parecido."- Nogueira (Unidade Juiz de Fora)

BREVE - O lançamento do Shin Hagakure.







"Foi desafiador o embate de energias ao ficar frente a frente com o Sensei em Jumonji no kamae (postura da cruz), aplicando técnicas tão fluidas e eficientes de Nito (duas espadas). A pressão era grande, os movimentos sem desperdício, os poucos golpes que consegui aplicar exigiam muito esforço e toda minha coragem e atenção.
Técnicas novas demonstradas, novidades empolgantes para o ano de 2016 e puxões de orelha com a precisão de um corte!"-
Coordenador Bernardo (Unidade Belo Horizonte)


Jumonji - as Duas Espadas em forma de cruz.
Uma das posturas praticamente impenetráveis que todo o Estrategista no seu treinamento com espadas deve conhecer.



15-jan-2016

Sensei e Senpai em Juiz de Fora 1 - Promessa cumprida

No final de 2015, fui a Juiz de Fora cumprir a promessa de visitar a Unidade, quando esta tivesse 20 alunos.
A promessa foi lançada quando fui a Belo Horizonte em abril, quando a unidade nao contava nem com 10 alunos.
Eu não acreditava que pudessem atingir a meta tão cedo, principalmente, em se tratando de uma cidade (me perdoem se estiver enganado) uma cidade tão pacata.
Para minha surpresa, eles conseguiram a façanha já em outubro - passaram o número de 20 alunos.
Como eu não conseguiria cumprir a promessa ainda em 2015, postergamos esta visita para 2016.
Tal fato me incomodou dia após dia, até que me decidi a ir para Juiz de Fora ainda em 2015 - o lado Bushido bateu mais forte e parti.
Em plena véspera de Natal, a participação foi maciça.
"Todos loucos como eu e apaixonados pelo Caminho" pensei comigo ao chegar no dojo.
Estava lá a explicação do sucesso da Unidade.
A promessa estava cumprida.



"Ver o exemplo do Sensei, no cumprimento da palavra,
ver o Sensei em ação de bogu (armadura),
ver o Sensei conhecendo e direcionando os alunos,
ver o Sensei como pai.
Ver e enxergar a seriedade e a profundidade nestes momentos.
Vive-los com gratidão e ficar feliz com a oportunidade única de ver a forma como o Sensei aborda o mundo.
O Shinhagakure (livro) vivo e em tempo real, a cada segundo do dia."
- Coordenador Ivan Santos (Unidade JFora)


"Senpai (veterano)Yoshimitsu e Senpai Bernardo me deram aulas formidáveis de ´porque querer ser...` e ´porque continuar`, sendo isso tudo em pleno ´continue firme`. Momentos de reflexão e autoconhecimento. Este é um dos efeitos que Sensei causa, um dever contínuo de descobertas e autodescobertas. "- Adriana (Unidade JFora)


"Depois do treino quando fomos ao bar do bigode e xororó me senti muito feliz pois pude conhecer um pouco mais do Sensei e do Ioshimitsu-senpai.
Adorei a relação que ele mantem com todos da mesa, mas adorei principalmente o Yoshimitsu - Senpai que além de ser muito educado é extremamente divertido. Por sentar perto dele, ouvi histórias divertidas."
- Franchini (Unidade JFora)







 

13-jan-2016

O Céu Infinito


2016 já começou e é importante começar a coisa certa e do jeito certo.
Como olhar para a vastidão de um céu azul - o Infinito.

As palavras abaixo são de pai e filho que se mudaram para os Estados Unidos e optaram por continuar a tradição do Niten - o Kendo Caminho.
O Kendo Caminho foi um dos temas do Egan, nosso jornal eletrônico (CS  - Entusiasmo !!! - 07 Jan 2015).
No mar da vida, somos obrigados a mudar o rumo por circunstancias de força maior e dar "aquela virada".
É necessário uma boa dose de coragem, determinação e fé (mesmo ateus devem acreditar que vai dar certo, não?). Aqui não cabem palavras de um jovem imaturo como: "eu vou pra lá e vou ver no que vai dar" sem ter o pé no chão e achar que vai ser fácil. Vai ser d-i-f-í-c-i-l. E muito!
E são nestes períodos que conselhos (ou dicas para os menos sérios) são importantes para se dar bem.
Pai e filho têm ouvido semanalmente os nossos Momentos de Ouro e este hábito teve um resultado.
Está aqui uma boa "dica" para você começar 2016 e despertar para a vastidão do céu infinito: o Kendo Caminho.



"O Sensei nos enviou uma mensagem bastante reveladora sobre o que NÃO É o caminho.

O Caminho aqui é matar as ervas daninhas e não somente focar em ser um atleta de alto nível.
Aqui observamos os resultados fora do Dojo ao invés de dentro do Dojo.
No mesmo dia que o Sensei enviou a mensagem, o Kevin chegou em casa com o prêmio de estudante do mês, onde ressaltam valores e o caráter dele perante os outros colegas.
Quem é do Niten consegue entender o sentido dessas palavras."
Takeshi (Unidade Miami)





Despertar para o Céu Infinito: o Kendo Caminho
 

07-jan-2016

Entusiasmo!!!



Shin nen Akemashite Omedeto Gozaimasu.

Há 23 anos, dei o primeiro passo no Kendo Caminho: fundei O Instituto Cultural Niten.
Unindo toda a bagagem como atleta do esporte Kendo aos ensinamentos dos ancestrais do Kobudo, foi crescendo o Instituto Cultural Niten.
Hoje, após rever toda a trajetória, me dei conta que o Niten cresceu de uma forma que eu jamais imaginaria. E o mais impressionante: fez parte da vida de, pelo menos, 15.000 almas!
De imediato, dois grandes sentimentos tomam conta do meu coração: gratidão e entusiasmo.
Gratidão por todos os mestres, companheiros e alunos por me acompanharem neste meu Caminho, onde a descoberta sobrepuja a medalha e a iluminação espiritual transcende os títulos.
Entusiasmo...Com a vontade arrebatadora de um furacão, começo este 2016 não com o pé direito, mas com os dois pés para fazer o que sei de melhor: ensinar com amor!
Se é isto o que você procura, você está no lugar certo: vai apanhar com amor!


Niten 2016, templo dos samurais, onde o mestre baterá e o discípulo apanhará (com amor) no Kendo Caminho.
Já comecei!





Clique para ver o Egan

18-dez-2015

Gashuku 4 - Estamos Conectados

"Desta vez, minha viagem ao Brasil tive outras sensações ao chegar. Pôr os pés em São Paulo sente-se cada vez mais como uma breve visita para arrumar um par de assuntos.


Não é novidade repetir que o Niten é uma Família. A comunidade do Niten é uma de minhas famílias há muito tempo. Um lugar onde tenho o espaço para aprender, me construir, desconstruir e reconectar meu espírito com minhas origens.
Apesar de treinar (muito menos do que o espírito pede) em Buenos Aires, conviver com o Sensei um ou dois dias que seja, é algo urgente. Quando o Sensei veio para o Gashuku "Hyodo Musashi", saí de lá como alguém que há muito não bebia um sorvo de água fresca.
Tanto neste como no último gashuku que participei, terminei com aquela antiga frase na cabeça: "Só sei de uma coisa: que nada sei".
Ter a oportunidade de estar num evento como o Gashuku, rodeado de companheiros de treino e sob a guia do Sensei. Não é algo que se deixa escapar.
Fiquei muito contente em poder rever, treinar e conversar com pessoas que não via há tanto tempo. Mas que apesar do tempo, parece que foi ontem que nos vimos. Nossos elos transcendem tempo e espaço. Basta um "odigi" (reverência) e pronto, estamos conectados na mesma sintonia.

Uma ironia graciosa foi a de ter aula de Kodachi Seiho com o Yoshimitsu. Vou guardar isso como uma das minhas primeiras experiências de "sentir o tempo passar". Já que me lembro "como se fosse ontem", quando o Sensei levou o Yoshimitsu pela primeira vez ao dojo. Tão pequeno, que nem falava. Fico muito grato pelo esforço dos três irmãos em treinar e preservar nossa cultura.

Espero voltar em breve. Mas que passe tempo o suficiente para me surpreender com a evolução de todos nós, que é um êxtase muito bom de se sentir.
Que o Niten continue ajudando as pessoas a viverem intensamente.

Arigatou gozaimashita Sensei
Shitsurei shimasu"
Fugita - Unidad Abasto
 









Fugita em ação

15-dez-2015

Gashuku 3 - Overdose

"Vou demorar um pouco para digerir toda a overdose de informações que foi o Gashuku, mas quero assimilar tudo que vi e ouvi. Desde os detalhes técnicos que o Sensei e os senpais passaram, em especial os senpais Kimura no Suio ryu e Yoshimitsu nos katas de kodachi.
Até nas horas de diversão, onde o senpai Adeval e o Melo me mostraram como dar risada sem deixar os katas de lado.
Escrevendo agora lembrei de outra frase que sempre ouço do Sensei, "o Niten não é academia".
De fato o Niten é muito diferente de uma academia."
 
Hideki (Unidade Santos)






topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h