Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei Jorge Kishikawa


Últimas postagens:

15-dez-2015

Gashuku 3 - Overdose

"Vou demorar um pouco para digerir toda a overdose de informações que foi o Gashuku, mas quero assimilar tudo que vi e ouvi. Desde os detalhes técnicos que o Sensei e os senpais passaram, em especial os senpais Kimura no Suio ryu e Yoshimitsu nos katas de kodachi.
Até nas horas de diversão, onde o senpai Adeval e o Melo me mostraram como dar risada sem deixar os katas de lado.
Escrevendo agora lembrei de outra frase que sempre ouço do Sensei, "o Niten não é academia".
De fato o Niten é muito diferente de uma academia."
 
Hideki (Unidade Santos)



14-dez-2015

Gashuku 2 - Aura peculiar

"- Mas é claro! Por que deveria ser de outro jeito? E por que complicamos tanto? - é o que eu penso todas as vezes que o Sensei demonstra algum Kata do Bushidō ou algum Kata de forma técnica.
- A verdade não é fácil de encontrar e ainda mais difícil de seguir. Na minha opinião, é um dos principais objetivos ao treinar com tanto esforço, dedicação e por anos no Instituto Cultural Niten: ver e seguir o Caminho da Verdade.- foi a resposta que encontrei para essas perguntas após este Gashuku."
 -Celinne Nishimura (Unidade Sorocaba)











"Alguns alunos do Niten viajam de longe, do norte ao sul do Brasil (e até mesmo do exterior!) deixando em casa a família e pessoas próximas, a fim de priorizar e investir o seu tempo treinando.
Se me permitem afirmar, posso dizer que isso só acontece porque temos o privilégio de ter um Mestre que nos mostra o Do , o Caminho Verdadeiro.
O Sensei preza em nos passar o Caminho que faz realmente a diferença nas nossas vidas e nos aproxima do objetivo mais comum do ser humano: ser feliz."
-  Mendes (Unidade Caxias do Sul)











"Como o Sensei disse nos Momentos de Ouro, o Dô, o Caminho não tem fim.
Quanto mais caminhamos, mais nos damos conta que o Caminho é infinito, sempre com algo para nos ensinar."
- Ando (Unidade Brasília)







"Ainda em 2015, indo no "gashuku" de final de ano na presença do meu pai, queria muito faze-lo orgulhoso de mim, seja nas lutas, na conduta ou aprendendo todo o possível para aliviar seu peso, poder ajuda-lo no seu caminho no NITEN (caminho esse, que escolheu trilhar).
Tenho muito orgulho do meu pai, sou muito grato pela pessoa que é, sempre me ajudando, se sacrificando por mim e sou um felizardo por dividir esse caminho com uma pessoa que estimo e amo."
- Jose Alfredo (Unidade Juiz de Fora)











"No Gashuku, nós fizemos muitas coisas , mas eu gostei mais do Kogusoku.
E treinamos pra valer!
"  - Hiromitsu (Unidade Ana Rosa)








"E quando a shinken (espada cortante) cortou na segunda tentativa foi a sensação mais libertadora e realizadoraque já tive.
Uma sensação de gratidão por todos que me ensinaram, pormim mesma
de ser capaz de superar o nervoso e poder mostrar que eu era
capaz."  
- Marília (Unidade Vila Mariana)









"Envolto pela aura que não encontrei em nenhum
lugar além do Niten."
- Isabella (Unidade Santana) 












11-dez-2015

Gashuku 1- O Mais Raro e Precioso!

"Relato ao Sensei que em 2015, consegui entender situações que muitos passam a vida sem enxergar. Os modismos e afagos rápidos que entorpecem as novas gerações e as afastam do Caminho já são reconhecidos. Finalmente vejo a diferença entre faísca e o fogo. O que treinamos é profundo, complexo, espiritual, tem que ser respeitado, pois lida com vida e morte. Os treinos semanais durante anos, as fases e graduações, os puxões de orelhas e sapinhos forjam os guerreiros como o forno forja o aço. Estou longe ainda de entender a espada, ainda não me cortei, e os treinos com a katana cortante ainda virão. Quem quer apenas faísca, aqui não perdurará!" - Ivan (Unidade Juiz de Fora)





"Percebemos que querer ganhar também gera o seu oposto: o medo de perder, sendo algo distante do espírito de Ippons que o Sensei procura. Infelizmente não é algo que eu consiga descrever, mas o espírito do Ippon é realmente o Caminho."
- Hideki (Unidade Santos)




"No Gashuku, bem treinei
As técnicas eu treinei
E, no final pra terminar
Com os amigos eu conversei"
- Takemitsu (Unidade Vila Mariana)










"No domingo eu me senti como quando era criança e voltava para casa com vários pacotes de figurinhas, cada lição aprendida era uma figurinha diferente, não havia nenhuma repetida e melhor ainda: Todas são daquele tipo mais raro e precioso!" - Zambon (Unidade Jundiaí)





"Ver os senpais lutando e usando as shinkens serviu para reforçar que são necessários muito tempo de treino e dedicação para alcançar tal nível."
- Almeida (Unidade São José dos Campos)







08-dez-2015

14º TBEK 17 - O passado vive no presente 4


A compreensão verdadeira de um Caminho, seja a da espada, do chá ou da
caligrafia, se dá da mesma forma que a educação dos filhos do samurai:
conhecendo os seus ancestrais e respeitando a sua História.
Torno a repetir:
É preciso conhecer o passado, para compreender o presente.

Aqui, passado e presente se encontram.
Não seria esse o verdadeiro Caminho do Samurai? O verdadeiro KenDo?







Katori Shintoryu 700 anos





Kenjutsu Combate com as técnicas de 700 anos

04-dez-2015

Falta 1 dia!

02-dez-2015

14º TBEK 16 - O passado vive no presente 3


Vem aí o filme da "Força" (Star Wars).
Vale lembrar que os seus golpes foram inspirados no Kenjutsu Combate:



"Utigote" no Star Wars :


01-dez-2015

Faltam 4 dias!

30-nov-2015

14º TBEK 15 - O passado vive no presente 2

Técnicas exclusivas do Kenjutsu Combate:

I. Golpes que almejam o kote (antebraço) de baixo para cima (utigote)
II. Apoio das mãos sobre a lâmina (soete)
III. Movimentação livre dos pés (jiyuu jizai)
IV. Posições variáveis (uko muko)
V. Mão livre (katate waza)


Perceba a correlação com o Tenshin Shoden Katori Shintoryu:



Apresentação de Katori Shinto Ryu no 14º TBEK






Kenjutsu Combate (Soete)







Kenjutsu Combate (Utigote) 

26-nov-2015

14º TBEK 14 - O passado vive no presente 1



Demonstração de Tenshin Shoden Katori Shintoryu no
14º TBEK - (Torneio Brasileiro por Equipes de Kobudo)



É preciso conhecer o passado para compreender o presente.
Estas são imagens da mais antiga escola de Kenjutsu do Japão,
o Tenshin Katori Shinto Ryu.
Elas são importantes para se compreender a complexidade dos golpes
do Kenjutsu Combate.




Kenjutsu Combate

25-nov-2015

Katori na Colônia de Pinhal - Jornal Nikkey

A convite dos dirigentes da Colônia Japonesa de Pinhal, realizamos o 1º Gashuku (Vivência) focado nas técnicas do estilo mais antigo do Japão: o Tenshin Shoden Katori Shinto Ryu (http://www.katorishintoryu.org.br/)
Em meio ao silencio de uma floresta de eucaliptos, ecoaram os gritos dos samurais:
-Eeei!
-Yaaá!
-Tooo!
E foi assim que as técnicas do fundador, Iizasa Tyosai Ienao (1387-1488) chegaram nas terras brasileiras da singular colônia agrícola de Pinhal:





LINK - Matéria no Site do Jornal Nippak




topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h