Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei Jorge Kishikawa




Retornar para últimas postagens

    30-jun-2008

    Jitte, Tessen e Nito

    Ao praticar o Ikkaku Ryu Jitte jutsu com o Jitte e Tessen, além de absorver todas as técnicas do estilo que, na minha opinião são fantásticas (e o que não é de tudo que veio dos antigos, não?), temos mais uma vantagem: a propriocepção para lutar com duas espadas, o Nito.

    "Propriocepção é a capacidade em reconhecer a localização espacial do corpo, sua posição e orientação, a força exercida pelos músculos e a posição de cada parte do corpo em relação às demais, sem utilizar a visão. Este tipo específico de percepção permite a manutenção do equilíbrio e a realização de diversas atividades práticas. Resulta da interação das fibras musculares que trabalham para manter o corpo na sua base de sustentação, de informações táteis e do sistema vestibular, localizado no ouvido interno, responsável pelo equilíbrio."

    Ou, de maneira mais direta: você, que luta com duas espadas, treinar o Jitte com o Tessen melhorará a "memória" dos seus músculos utilizados para a técnica com duas espadas.

    27-jun-2008

    Jitte e Tessen

    Na prática do Ikkaku ryu Jittejutsu, utilizamos o Tessen, que traduzindo ao pé da letra, significa leque de ferro.
    Por ser funcionalmente um leque, é obvio que, apesar de o Tessen ser de ferro, era utilizado para espantar o calor.
    Os generais samurais também utilizavam-no para dar comandos às suas tropas.
    O que pouca gente sabe era que o Tessen também era utilizado para o combate.
    Confira:

    jitte e tessen
    Jitte (de metal) e Tessen, em réplica de madeira análoga ao leque 

    25-jun-2008

    Jitte à mão!

    Assim como a espada menor era utilizada em recintos fechados, outras armas tinham esta vantagem.
    O jitte era uma delas.
    Feita de metal com cabo encordoado, tem a vantagem de, por ser de ferro maciço, com um golpe, fazer desmaiar o seu oponente, além de apreender a sua espada.
    Outra vantagem é a de poder praticar em qualquer lugar. Principalmente aqui no Brasil, onde nem sempre temos locais adequados para a prática do Kobudô,
    seja pela limitação do espaço físico, seja pelo teto baixo.
    Ter sempre um jitte às mãos é muito bom.
    Principalmente, se você não quiser ficar "na mão"...

    23-jun-2008

    Kotaishi Denka

    Forte é aquele que consegue sorrir sem demonstrar a dor...

    20-jun-2008

    Sensei no Planalto





    20-jun-2008

    Jitte e Kime

    Kime.
    - Faltou kime. - diz-se do golpe que não teve determinação, impacto, firmeza.
    O Kime é um dos critérios para se avaliar a desenvoltura e o nível de maturação técnica do praticante.
    Os principiantes não conseguem ter um bom kime nos seus golpes, de maneira tal que não lhe será possível enganar os olhos de um sempai um pouco mais experiente, independente da arma utilizada.
    A única forma de melhorar o seu kime é praticá-lo.
    E ai é que entra o Jitte.
    Fácil de carregar, pode se treinar o kime com o Jitte em qualquer momento e em qualquer lugar: na grama, na praia, no quintal, na sala, no banheiro, e se você é um obstinado, até na cama!
    Kime, o "pulso" necessário para uma boa técnica.
    Jitte, o meio para consegui-lo.
    Dito isto, não tente enganar a partir de agora

    19-jun-2008

    Medalha do Centenário

    Sensei recebe Homenagem do Presidente Lula
    Sensei é parabenizado pelo Presidente Lula em homenagem no Palácio do Planalto

    18-jun-2008

    Príncipe Naruhito

    Alguns dias ficam para sempre em nossas vidas.
    O primeiro dia na escola,
    assim como o último;
    o primeiro beijo;
    bem como o primeiro fora;
    a primeira vez...;
    a aprovação no vestibular;
    o primeiro emprego;
    bem como o primeiro "pé na bunda";
    o primeiro filho
    E por aí vai...

    Hoje, vivo este dia.
    Ver a sua alteza ou conhecê-lo são situações quase que inimagináveis para um japonês.
    E é por isto que para mim, japonês e descendente da terra de Yamato é um dia mais que especial. Um dia, vamos dizer, "sagrado", aqui no Palácio do Planalto.
    Conhecer Kotaishidenka* pessoalmente e ser homenageado em sua frente pela maior autoridade deste país? Só pode ser coisa dos deuses.
    Na condição de um humilde súdito, eu diria:
    - Só pode ser um sonho!
    É coisa do além,
    É coisa do Niten.

    Arigato a todos os deuses, semideuses
    e mortais.

    Principe Naruhito
     
    *kotaishidenka = Príncipe Naruhito, herdeiro do trono japonês

    17-jun-2008

    Nihonjin ou gaijin?

    Estive em um restaurante japonês neste fim de semana, pois já havia algum tempo não colocava um sushi na minha boca.
    A dona do restaurante me abordou e comentou que naquele dia apareci na TV. Devia ser a série do SPTV em comemoração ao Centenário na qual fui o personagem do dia.
    Curiosamente, me disse que ao ver a matéria, no Niten tinha só "gaijin"*.
    Curiosamente, porque no meu inconsciente, tinha a impressão que isto não era a verdade.
    É certo que o Instituto Cultural Niten, conhecido como Niten, nos primórdios de sua fundação, há 15 anos, agregava pessoas que procuravam por um treinamento espiritual em busca de sabedoria e filosofia, em contrapartida àqueles que buscavam apenas uma "faixa preta" ou troféis de campeonatos. Este público, na época, consistia de adultos divididos em ex praticantes de artes marciais e outros que nunca praticaram, mas que nutriam interesse pela cultura japonesa. Ambos tinham interesse na filosofia samurai.
    Ou seja, 100% "gaijin". Nenhum "nihonjin".
    Fiquei indignado e fui conferir outras matérias recentes que saíram na TV, como a que está na home do Niten (www.niten.org.br) e qual não foi a minha surpresa ao constatar que eu realmente estava certo:
    Hoje, às vias de comemorarmos o Centenário da Imigração, 15 anos se passaram e muita coisa mudou. Hoje, nas unidades de São Paulo, por exemplo, têm-se uma média de 30 a 40% de descendentes de japoneses no quadro de nossos alunos!
    A explicação é simples, meu caro(a):
    Mesmo sem saber, carregam uma característica que, arrisco a dizer, é muito forte no povo japonês: a de buscar as suas origens.

     
     
    *gaijin = gai(exterior, fora); jin(pessoa) *nihonjin =nihon(Japão); jin(pessoa)

    16-jun-2008

    Guerra Vencida

    Por fim, com o Grito do Samurai no ano do Centenário, o ki*, a energia do espírito guerreiro emanou por todo o solo brasileiro indo até a Argentina.
    Certamente este fluído ecoará por todas as gerações posteriores...
    Guerra vencida.

     
    *ki= energia




    topo

    (+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
    (+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h