Ir para o Conteúdo
imgcentral

Mural

Murais das unidades e posts de alunos


Kenjutsu: a milenar arte dos samurais em S. José

por Jornal O Vale - SP/São José dos Campos - 15-mai-2011



Matéria publicada no Jornal "O Vale" em 15 de Maio de 2011:


AARON KAWAI

Modalidade pouco divulgada tem adeptos na região e é vista como uma filosofia de vida

Em São José
As aulas acontecem uma vez por semana no clube BBC do
Jardim Maringá,
[Terças] das 19h às 21h

Mais do que um esporte: uma filosofia de vida. Esse é o ideal milenar do kenjutsu, uma das modalidades do kobudô, uma arte marcial japonesa milenar, que surgiu há cerca de 700 anos, em um Japão feudal, bem diferente do atual e que exige muita agilidade.
Naqueles tempos, o povo daquele país vivia em guerras constantes e, assim, surgiu essa arte inspirada nas técnicas de espada dos antigos samurais (guerreiros). Na modalidade, são estudadas uma grande quantidade de técnicas e posturas de luta, até mesmo com duas espadas, utilizando equipamento de proteção e espadas de bambu para segurança.
Em São José dos Campos, o esporte começa a ganhar força. Ainda não são muitos praticantes, cerca de 10, mas todos são bastante dedicados. As aulas acontecem uma vez por semana no clube BBC do Jardim Maringá, sempre às terças-feiras, das 19h às 21h.


Objetivo
"Quem procura o kenjutsu busca por um condicionamento físico e desenvolvimento do potencial humano. Participamos de torneio apenas para colocar isso em prática. Nós treinamos o que os samurais treinavam", disse Alexandre Corrêa, coordenador da unidade de São José dos Campos, que é ligada ao Instituto Niten, criado em 1993 pelo sensei Jorge Kishikawa.
Apesar de ser um esporte com espadas - não existe chutes e nem socos - Corrêa garante que não tem nenhum perigo, até porque os atletas usam vários tipos de protetores, entre eles o bogu ( armadura).
"Pode parecer perigoso, mas cada um tem o seu tempo. Dentro de uma média, todos acabam aprendendo (as técnicas)", afirmou Corrêa.
O objetivo da luta é "encontrar o momento certo para dar o golpe final", segundo o coordenador em São José.

Momento de ouro
Na parte final de cada treino, os praticantes falam sobre questões filosóficas inspiradas nos samurais.

Joseense compete no Brasileiro
O físico Tiago Barbosa de Araújo, 27 anos, é o único atleta da equipe de São José dos Campos que disputa o Campeonato Brasileiro de Kobudô na modalidade kenjutsu, que começou ontem e acaba hoje, em Belo Horizonte.
"Estou bem ansioso. Treinamos muito duro nos últimos dias para tentar conquistar alguma medalha no campeonato", disse ele, que iniciou no esporte em fevereiro de 2009.
Araújo disse que sempre gostou da cultura dos samurais e estava numa fase de "desconcentração", enquanto fazia sua tese de doutorado.
"Eu busquei o kendô (uma outra arte marcial japonesa), mas aqui em São José não tinha. Então assisti uma aula de kenjutsu aqui e fiquei impressionado", afirmou o atleta que no começo teve dificuldades para aprender as técnicas da modalidade.
"Exige muita coordenação motora e é incrível como a gente não tem. Depois isso vira uma parte de você", disse Araújo.

Tags: Imprensa, Jornal,


Retornar para últimas postagens


    topo

    (+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
    (+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h