Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei Jorge Kishikawa


Últimas postagens:

31-mai-2012

Hidensho 3 - Bastão no Kenjutsu?

"Ainda quero entender como meus golpes de nito(duas espadas) eram anulados mesmo antes de começarem, na falta de expressão melhor.
Vi que o Sensei faz uso de todo o potencial do corpo, não somente pés e mãos separados.
Tsukis(estocadas) que pareciam atravessar kamaes(posiçao de guarda) fechados, e o uso de toda e qualquer oportunidade de abertura do oponente, por mais momentânea que fosse. Isto me remete às palavras de Musashi Sensei, no Gorin no Sho (Livro dos Cinco Aneis): “seu pensamento deve estar constantemente focado em cortar o oponente...”.
Vi que os kamaes possuem uma liberdade de uso que não imaginava, até então me mantinha restrito a certas técnicas por considera-las pontos fortes de certas posturas, mas vi que há muito espaço para uma adaptação consciente. O Sensei mencionou inclusive que usou técnicas do Jo (bastao) durante o combate, não sei ao certo, mas me pareceu que o movimento de “travar” o oponente com a ponta do bastao.
É grande o esforço de relembrar todos os momentos do combate!"
Rocco (Unidade Curitiba)
 


Sensei em Curitiba  "uso de todo potencial do corpo"


 

30-mai-2012

Jojutsu - Rachar a guarda

28-mai-2012

Hidensho 2 - Rindo para não chorar

"Rindo para não chorar...
Mais uma vez pude treinar com o Sensei pela manhã no Hokkaido. Nesses treinos sempre tem coordenadores e shugyos treinando com o Sensei. Depois de treinar, fiquei assistindo um dos coordenadores lutar com o Sensei.
Nesse combate o Sensei contava os Mens que acertava em seu adversário utilizando o Chudan Nito (kamae central com duas espadas) e mostrava para ele que o seu Men estava aberto, e que teria de corrigir isto.
Eu pensava, e ri um pouco da situação, e acreditava que nunca levaria 10 golpes seguido do mesmo kamae do Sensei (mais uma vez, tolo que sou...).
Chegando a minha vez de lutar, o Sensei arma o Waki Nito (kamae em que a espada menor aponta para o seu adversário, e a maior aponta para trás do lado esquerdo do corpo). Depois de uns dois minutos lutando o Sensei para o combate e fala:
Dez Silva!
Eu pensei depois e perguntei: Dez o que Sensei?
E o Sensei respondeu: Você levou Dez Mens  seguidos desse kamae..."

Silva (unidade São Paulo)














Arte: Pedro Kodama 

 

24-mai-2012

Hidensho 1 - Espírito cortado


Arte: Bruno D'Angelo    Título:"Espírito Cortado"

 

Para algum desavisado, seria mais uma manhã quente de treino no Hokkaido. Não seria. Naquela manhã, estaria para ser confirmado, mais uma vez, o estado da arte do treinamento de alguem que, mesmo com família para cuidar, teve a coragem de dedicar sua vida ao crescimento numa arte inexistente no país, antes dele.
Uma escolha difícil que, neste Ano do Dragão, começa a ter resultados compilados pela primeira vez na forma, não de livro, mas de makimono (pergaminhos) e nomeados pelo sensei de HEIHOHIDENSHO, 心技秘伝書, ou seja, o Manuscrito dos Segredos da Técnica e do Espírito.
Os segredos para vencer sempre.
Foi então que estávamos Sensei, Senpai Wenzel e eu. Sensei ensinava a ambos, alternandamente. Eu recuperava o fôlego enquanto o senpai lutava com Sensei, que já se queixara algumas vezes de dor no punho e no antebraço direito desde dois dias antes. As dores já chegavam ao ombro por causa das enérgicas remadas do rafting no Encontro de Coordenadores e Monitores no último fim de semana em Brotas.
Mais uma vez, eu me punha em frente ao Sensei para lutar, e lutar muito, enquanto Sensei parecia se divertir dada a facilidade com que me "cortava", não só o corpo como também o espírito.. Já teve a sensação de ter seu espírito cortado? A sensação de impotência é muito grande, mas sabe-se lá de onde vem a coragem para continuar, ainda que sem aquela fúria capaz de um ippon sobre o Sensei. Difícil, mas possível.
Acredito que o treinamento que temos à disposição, se bem aproveitado e dentro das limitações individuais, pode despertar a fúria que ansiamos e da qual nem sempre nos damos conta de sua necessidade para enfrentar a vida. Foi quando acertei um DO seguido, não muito mais tarde, de um MEN, daqueles gloriosos, e raros... Após cada um desses golpes, Sensei parou brevemente e reconheceu o golpe alcançado.
Porém, estava para se fazer verdade o que ele próprio descobriu depois de vasto treinamento, e as palavras do Sensei foram: "Agora ,vai ser com o Hidensho e voce não me pega mais". Pessoal, podem pensar o que quiserem, mas tentei de tudo até o final para repetir as proezas, sendo todas em vão.

A voltar de Brotas, o co-piloto não deveria piscar de sono. Sensei queria chegar cedo , então não dormiu antes de pegar a direção. Para mantê-lo acordado, vieram lhe fazendo perguntas das mais diversas naturezas:
Aikido, Ninjutsu, kata sobre cavalos (!). Confesso que senpai Cortes e eu simulamos um possível combate com espadas imaginárias... Enfim.
Sensei está pouco interessado nessas "bobagens". Ainda se fossem bobagens engraçadas! Sensei nos falou nos três Shinenkai (festa de inicio do ano) desta semana que lhe interessa sim a verdade sobre o combate com espadas. A realidade. O resto são delongas. Aliás, que tal nos preocuparmos com o que o Sensei tem a nos ensinar? Já é um grande trabalho e mostra de gratidão."


23-mai-2012

Hidensho - Palavras Iniciais


 

Heiho Hidensho. É o assunto de hoje neste Café.
Heiho, de Estratégia.
Hiden, de Segredo.
Sho, manuscrito.
Tentando traduzir ao português: O Manuscrito dos Segredos da Estratégia.
Tentando explicar do que se trata: minhas descobertas para ser imbatível deixadas em manuscritos.
 
Os próximos Cafés apresentarão relatos e experiências daqueles que tiveram a oportunidade de experimentar o que é ou do que o Hidensho é capaz.
Junto a eles, ilustrações que tentam esboçar o melhor possível, o clima e o espírito daqueles momentos.
Para começarmos a falar sobre este tema (Hidensho), trouxe aqui as palavras de um aluno de Ribeirão Preto, que esteve neste sábado aqui em São Paulo e que respondi logo abaixo:

 
"...primeiramente gostaria de relatar ao Sensei como foi bom treinar sábado ao seu lado, e como foi gratificante. Consegui aprender vários detalhes a mais sobre as técnicas. Estou me dedicando com a ajuda dos sempais (veteranos) aqui de Ribeirão Preto em descobrir o Kamae Chudan Nito (posição em combate com duas espadas), e cada treino consigo dar um passo a mais no caminho.
Mas o que eu gostaria de agradecer em especial, foram as palavras sábias que o Sensei nos disse: "A verdade está em ser imbativel", isso ficou gravado em minha memória principalmente pelo momento em que estou vivendo.
Prometo que vou me esforçar ainda mais para me tornar imbatível tanto nos treinos, quanto no lado profissional e assim coseguir alcançar a verdade que procuro.
Espero em breve retornar a São Paulo, para novamente poder treinar perto do Sensei.
 
Domo Arigatô Gozaimashita!!!!
 
Matheus Del Vecchio - Unidade Ribeirão Preto/SP

 
Ao qual respondi:
Desde que o Homem apareceu na face da Terra, um tema tem sido de suma importância, senão o mais supremo de toda a sua existência, e sem o qual não teria o Homem sobrevivido ao longo dos milhões de anos: "Heiho" que, em português, entendemos como "estratégia", foi o que moveu Samurais de renome a buscarem a Verdade em seu treinamento, a ponto de alguns deles se absterem, abnegarem e abdicarem de tudo nesta vida.
É verdade que tenho aprendido e ensinado a lidar com várias armas, estilos e métodos, mas tudo isso tem um propósito final, e que entendo como sendo um dos assuntos mais nobres da busca do Homem. 
Esta busca que, como a "caça ao tesouro", e de fato o é, tem sido o divisor de águas de praticamente toda a sobrevivência de um indivíduo, povo ou país, razão pela qual considero-a de importância suprema: O de como ser imbatível.
A fim de responder (e preencher) esta necessidade, comecei a compilar as "estratégias que levam a ser imbatível" no Heiho Hidensho, frutos de descobertas e bênçãos que tenho recebido ao longo dos  meus 43 anos de shugyo.
Estas estratégias não serão publicadas em livro, pois como o próprio nome diz "Segredos da Estratégia", será revelada em forma de manuscritos (pergaminhos) aos discípulos que estiverem treinando com fúria na Senda da Espada.

Heiho: Estratégia
Hiden: Segredo
Sho: Manuscrito
Heiho Hidensho , ou simplesmente Hidensho
 
No final é isto o que mais importa, a nós guerreiros.


 

21-mai-2012

10 anos Unidade Curitiba - 3

"˝Seja bem-vindo, companheiro de jornada!˝ Foi assim, há 17 anos que recebi meu filho, Lucas. Foi por ele que cheguei ao Niten.

Após meses vendo meu filho mais velho enveredar por caminhos tortuosos aos meus olhos, em janeiro deste ano divinamente chegou às minhas mãos matéria de 2006, do Jornal Folha de São Paulo, sobre o Sensei Jorge Kishikawa e o Niten. Estavam ali valores que meu filho poderia vivenciar sem se sentir deslocado ou careta, que poderiam ajudá-lo a trilhar um caminho reto.
Para estimulá-lo e termos um tempo juntos fui fazer a aula experimental com o Lucas. A aula foi empolgante, o Momento de ouro daquele dia me tocou, entretanto, foram nos dias subseqüentes que percebi que algo despertara em mim, ocasionando uma mudança de postura (física, mental, emocional e espiritual) perante mim mesma e os outros, a forma de lidar com as questões do cotidiano, a estratégia não como uma teoria, mas sim como um hábito, o olhar para dentro...
O Lucas parou e eu continuei. Tenho esperanças que ele retorne, talvez não fosse o seu momento. Compartilho com ele cada acontecimento, posturas, golpes, frases em japonês, Momentos de ouro,  enfim, cada aprendizado. Ao fim, caso ele não volte, ele ao menos terá uma mãe mais completa, esse também é um bom presente de uma mãe para um filho.

Recentemente tive a honra que conhecer pessoalmente o Sensei  na comemoração dos 10 anos de Niten Curitiba. E quando falo ´honra´ não é força de expressão ou deslumbramento. De fato, o Sensei realiza algo extraordinário, no sentido puro da palavra, algo além do comum, do ordinário. Ao resgatar uma arte de mais de 700 anos ele traz junto todo o arcabouço filosófico-espiritual desta arte, harmonizando com a atualidade, tudo isso com compaixão e respeito mútuos, foi isso o que eu pude ver, sentir, vivenciar nos breves momentos com o Sensei.

Encontrei o meu caminho, não importam as deficiências e falhas alheias, é o meu caminho, de maneira não intencional encontrei uma das infinitas formas de dar vida à própria vida, saber viver, e é por isso que hoje digo com todo o respeito ao Sensei Jorge Kishikawa, ao Niten e a todos os companheiros  ˝sejam bem-vindos à minha vida, companheiros de jornada˝!
Domo arigato gozaimashita."


Yna Honda – Niten Curitiba/PR.



Yna Executando o Hasso Migi do Niten Ichi Ryu Kenjutsu

16-mai-2012

Dia do Samurai em Nihongo 3 - Jornal Nikkey

Continuação dos cafés anteriores (CS - 24-abr-2012 - Dia do Samurai) e (CS - 25-abr-2012 - Dia do Samurai 2 -Ganhamos Nós)

Nikkey Shimbum de 03 de Maio de 2012


Clique para Ampliar

 
Tradução:

Dia do Samurai também no Estado de Santa Catarina

Em Homenagem ao dia do aniversário do Mestre Kishikawa

No dia 24 do mês passado foi instituído o "Dia do Samurai"no estado de Santa Catarina.
Esta foi uma iniciativa do deputado estadual Jorge Teixeira e a cerimônia foi realizada na capital Florianópolis, na Assembleia Legislativa do estado de Santa Catarina.
Estiveram, entre os 30 presentes no evento, o Sr. Jorge Kishikawa , fundador do Instituto Cultural Niten e que há 25 anos tem trazido o Kobudo ao Brasil, o Sr. Luiz Nakayama, presidente da Associação Nipo Catarinense, o Sr. Paulo Baltazar, representando Associação Wakamiya Kai (entidade pesquisadora da imigração japonesa no estado catarinense).

O Dia do Samurai foi instituído em homenagem a data de aniversário do fundador, inicialmente em São Paulo e a partir disso para outras cidades do estado e outros estados onde a colônia japonesa se fez presente.
Neste dia, são realizados demonstrações e workshops, além de doações para entidades carentes, para se lembrar a "compaixão", uma das virtudes herdadas dos samurais.

Segundo a presidente da Associação Nipo-Cultura de Santa Catarina, Sra. Hissae Kaneoya
- Nestes tempos modernos em que os valores se perderam, não é fácil nem simples resgatá-los e é por isso que quero parabenizar o Instituto Cultural Niten por estar realizando todo este esforço.
Segundo o fundador e nissei Jorge Kishikawa :
"Estou muito feliz em constatar que muitos brasileiros entendem a importância desta filosofia antiga de 700 anos, o Kobudo e o Kenjutsu e, muito agradecido por receberem de braços abertos apoiando-nos nesta jornada.
Pretendo transmitir esses valores, que no Japão de hoje foram esquecidos, aos jovens e descendentes nikkei, de maneira que me sinto engajado nesta difícil missão. Literalmente me sinto na situação de "Guko yamao utsusu"(CS 13-jun-2007 - Kuden # # # #)."

Atualmente o instituto conta com 46 locais para treino em 40 cidades (espalhadas em 6 países na America com aproximadamente 800 alunos).
No ano que vem, celebrará o seu 20º aniversario no dia 10 de agosto, quando contará com a presença do 12º soke (sucessor) do estilo Niten ichi Ryu, Yoshimochi Kiyoshi, do Japão.


Nikkey Shimbum de 03 de Maio de 2012


Clique para Ampliar

 

Tradução:

Acontece

O fundador do Instituto Cultural Niten, Sr Jorge Kishikawa atuou integralmente em sua profissão como médico do esporte, e há 5 anos tem se dedicado integralmente devido a grande demanda e procura dos brasileiros pelo Kobudô.
Há 25 anos aprendeu o Niten Ichi Ryu no Japão, tendo feito seus estudos e treinamentos indo 2 vezes ao ano.
Publicou o "Go Rin no Sho" (O Livro dos Cinco Aneis) e o Shin Hagakure, este último, o livro que trata do modo de ser no dia a dia do samurai moderno.



Nikkey Shimbum de 08 de Maio de 2012


Clique para Ampliar

 

Tradução:

Acontece

O Instituto Cultural Niten dá aulas gratuitas para crianças no Centro Educacional Unificado (Ceu) em Guarulhos.

São 20 crianças que praticam gratuitamente o Kobudo, entre esses alunos existem jovens que carregam consigo o livro Shinhagakure do Mestre Jorge Kishikawa e dizem "Um dia eu quero ser como um Samurai".
Esses Jovens estão treinando com muito afinco.
De acordo com as palavras do Sensei Jogre Kishikawa "Estou muito contente em saber que os brasileiros estão maravilhados com isso"




15-mai-2012

10 anos Unidade Curitiba - 2

Konnichiwa
Sou Rocha, professor universitário e treino na unidade de Ponta Grossa. Gostaria de deixar um breve relato sobre a maravilhosa visita do Sensei à unidade de Curitiba.
 
Durante a visita do Sensei em comemoração ao 10 anos da unidade de Curitiba e 3 anos da unidade de Ponta Grossa, mesmo treinando a pouco mais de quatro meses tive a oportunidade de estar com o Sensei pela segunda vez. 
Treinar com o Sensei é uma experiência indescritível,  Ver o Sensei lutar e testemunhar a variedade de golpes que “brotam” dos diverso kamaes, sempre com movimentos econômicos e precisos é sentir a essência da estratégia que Musashi Sensei tanto enfatiza no Go Rin No Sho.
  









 
Mas para mim, a maior lição veio durante o momento de ouro, diferente,  realizado durante o jantar regado à um bom vinho, massas e queijos. 
Durante esses agradáveis momentos dentre todos os ensinamentos, pude sentir do Sensei sua preocupação com valores familiares, cada vez mais fragmentados nesses tempos modernos. Sempre me considerei um bom pai, procuro sempre usar o pouco tempo que tenho em casa para conviver com meus filhos, mas durante os ensinamentos dos Sensei, fui levado a me questionar sobre como estou usando esse tempo.
Percebi que não basta apenas passar um tempo com meus filhos, mas sim usar esses momentos com qualidade, Quando o Sensei questionou a postura de alguns pais ao usarem o (Kuden#)   para “distrair” seus filhos, apesar de não fazer isso, percebi que posso melhorar a qualidade dos momentos que convivo com meus filhos, usar  esses momentos ao modo do Niten, com afinco, paixão e determinação. 
Quando fui à Curitiba treinar com o Sensei fui em busca de aperfeiçoamento técnico, percebi entretanto, que o grande legado do Niten está fora dos limites dos dojo. Percebi que a grande missão do Sensei está em preparar seu alunos para a vida.
  
O Niten ensina-nos a “aprender a viver”. 

Rocha
Unidade Ponta Grossa

 




topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h