Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei Jorge Kishikawa


Últimas postagens:

06-dez-2010

Gashuku final doTigre

Musashi sensei (Miyamoto Musashi) escreveu há 500 anos em seu tratado de Estratégia, no Livro dos Cinco Anéis:

"O combate se faz andando. Aqueles que saltitam ou que mantem padrões rígidos em suas posições (kamae) estão longe de entender o verdadeiro sentido do combate."

 Mas, então, como se faz um combate andando?
Por que utilizar a posição do Fogo ou da Árvore?
Como desviar a ponta de sua espada (hassaki ou kissaki) em posição da Agua? Quais são as vantagens de se desviar do que o de manter na garganta do oponente?
Quais são os detalhes que fazem a diferença uma vez aprendido os 12 katas da espada maior no Niten Ichi Ryu? Ou os 7 da espada menor?
Quais foram as novidades que o mestre Gosho Motoharu (CS - No Japão com o Sensei 14 - Corte perfeito)  comentou sobre os katas ?
Como são os exercícios de energização (ki) que são importantes para o nosso dia a dia e no nosso treinamento?

Por que eu nunca consigo "ir  para a frente" no meu lado profissional? Por que eu, que sempre consegui um bom relacionamento com o meu cliente, com o meu fornecedor e todos os outros, me "dei mal" desta vez?

Como posso acertar um bom tsuki (estocada)? Posso acertar no domune (peito) ou na garganta?
Quais as inovações no combate com a espada menor? Por que redobrar a atenção com as costas?
O que devo ter em mente ao lutar com a Naginata? O que gera a falta no combate de Naginata?
O bo é apenas uma bastão mais longo que o jo (bastão) ou é, apesar da semelhança, uma arma diferente?
Quais os detalhes do hakama  no torei (reverencia a espada) do iaijutsu? Qual a altura do tiburi (respingar)?
Como fazer o Ukan, Kasa no Shita, Itirei e Hosomiti no jojutsu?
Kusarigama e jitte. Quais os próximos katas?

 Estas e outras perguntas serão respondidas no Gashuku (treinamento intensivo) neste fim de semana.
Recomendo que todos os alunos participem para aprender  "as coisas que não podem ser vistas" para fechar um bom Ano do Tigre.



01-dez-2010

No Japão com o Sensei 21 - Avião da Japan Air Lines

"Subimos al avión de Jal (japan air lines),al despegar una pantalla de plasma al frente de los asientos muestra el despegue,imágenes, luces, pista y por fin el cielo…

 El inmenso y basto cielo, mis ojos se quedan con este regalo del universo, las estrellas...

 Son las 6,30 y estamos llegando al aeropuerto de New York, en 50 minutos aterrizaremos. Casualidad, llego por primera vez a EE.UU. y es el 11 de septiembre del 2010, día del recordatorio de los atentados a las torres gemelas, todo el aeropuerto se pone en silencio durante 1 minuto como forma de respeto.

 Volvemos a subir al avión para el tramo final, O Sensei solicita a una de las azafatas japonesa para que nos tome una foto antes de despegar,pero ella responde con sonrisa que no es posible debido a las normas de vuelo,ya que estamos pronto para decolar.

O Sensei dice: No ,es No,pero con una sonrisa,el trauma es diferente.

 Ya pasaron 2 horas de vuelo, están por servir el almuerzo,en ese momento llega otra azafata y pregunta para O Sensei si ya tomaron la fotografia,Sensei responde que no y la foto es tomada en ese momento.La primera azafata comunico a su grupo la necesidad de O Sensei,nadie del grupo olvido esto,cuando la misión estuvo cumplida se le comunico al grupo.

 O Sensei dice: Esto esta relacionado a Niten,comunicación inequivoca,verificación,no dejar nada para después,una vez cumplimentado se comunica.

 Mas tarde en el vuelo,algo me traer recuerdos de mis comienzos en Niten,de las primeras enseñanzas que los Senpais me dieron,pasa una señora mayor Japonesa caminando por el pasillo,su mano derecha extendida por delante de su cuerpo indicando la dirección, esa mano antigua solicita permiso en silencio,informa que quiere,deja claro no olvidar las costumbres del pasado,aprender,esa mano enseña con el ejemplo.

O Sensei dice: Una acción ,vale mas que mil palabras." Flavio Fontana (Unidade Buenos Aires)


A foto que não foi esquecida

(Subimos no avião da Jal (Japan Air Lines), ao decolar uma tela de plasma em frente aos assentos exibe  a decolagem, imagens, luzes, pista e por fim o céu...

 O imenso e vasto céu, meus olhos ficam com este presente do universo, as estrelas...

 São 6:30 e estamos chegando ao aeroporto de New York, em 50 minutos aterrizaremos. Casualmente, chego pela primeira vez aos EE.UU. e é 11 de setembro de 2010, dia de lembrar dos atentados as torres gêmeas , todo o aeroporto se põe em silêncio durante 1 minuto como forma de respeito.

 Voltamos para subir no avião para o destino final. O Sensei solicita a uma das aeromoça japonesas para que nos tire uma foto antes de decolar, mas ela responde com sorriso que não é possível devido as normas de vôo, já que estamos prontos para decolar.

 O Sensei disse: Não é não, mas com um sorriso, o trauma é diferente.

Já se passaram 2 horas de vôo, estão para servir o almoço, e neste momento chega uma outra aeromoça e pergunta para o Sensei se já tiraram a foto. Sensei responde que não e a foto é tirada neste momento. A primeira aeromoça comunicou a seu grupo a necessidade do Sensei, ninguém do grupo esqueceu disso, quando a missão foi cumprida se comunicou ao grupo.

 O Sensei disse: Isto está relacionado ao Niten, comunicação inequívoca, verificação, não deixar nada para depois, uma vez cumprida se comunica.

 Mais tarde no vôo, algo me traz recordações dos meus começos no Niten, dos primeiros ensinamentos que os Senpais me deram, passa uma senhora japonesa idosa caminhando pelo corredor, sua mão direita extendida para diante de seu corpo indicando a direção, essa mão velha solicita permissão em silêncio, informa o que quer, deixa claro o não esquecer os costumes do passado, aprender, essa mão ensina com o exemplo.

 O Sensei disse: Uma ação vale mais que mil palavras.)
 


Japão vista 14

30-nov-2010

No Japão com Sensei 20 - Matsushima

 "Japon, ciudad de Matsushima, lugar del samurai Date Masamune, llegamos con Osato Sensei, quien nos habia invitado para iniciar el primer tour por Japon, Araki Sensei uno de sus alumnos organizo todo para que estuviera listo a nuestra llegada.

  Ingresamos al parque que pertenecio a la familia de Date Masamune,lleno de grandes arboles, un silencio para meditar, y miles de detalles para fotografiar con los ojos, en este parque vivian 3000 monjes, desde los años 1193 a 1493 pertenecientes al periodo Kamakura, ellos dedicaban la mayor parte del tiempo a la meditacion Zazen. Dentro del parque se encuentra el templo donde estan los restos del Samurai Date Masamune quien fallecio a los 74 años, a su muerte y como forma de lealtad ya que su señor ya no estaba, su segundo y tercer hijo de 60 años cada uno y 30 samurais hicieron sepuku*. La esposa del Samurai Date Masamune, fallecio a los 33 años de edad, se levanto el templo de Iyotokuin en su nombre, el cual esta totalmente cubierto de laminas de oro, en el frente del mismo se colocaron las figuras de dragones y tigres los cuales cuidan los sueños de los fallecidos y espantan a los demonios.

  Matsushima significa isla de pinos,toda la isla esta llena de ellos, después del paseo por el parque, Osato Sensei nos invito a un paseo en barco para poder ver las 100 islas de Matsushima, las cuales son pequeñas y estan dispersas sobre un recorrido acuático de 1 hora en el cual se pueden apreciar las diferentes formaciones rocosas de cada isla, en las cuales cada uno ve una forma difrente de acuerdo al angulo en el que este situado, O Sensei tuvo la oportunidad de tomar muy buenas fotos y poder conversar con Osato Sensei durante el trayecto el cual nos llevo hasta el lado opuesto de la isla Shiogama donde nos esperaban para almozar.

  O Sensei dice: Matsushima es la primera de las tres Nihon San kei (las 3 vistas de japon), la segunda es Kyoto y la tercera Hiroshima, todos los japoneses estan orgullosos de esto y en tiempo de vacaciones viajan a estos puntos para poder disfrutar de la vista."
- Flavio Fontana (Unidade Buenos Aires)

(Japão, cidade de Matsushima, lugar do samurai Date Masamune, chegamos com mestre Osato, que nos convidou para começar o primeiro tour pelo Japão. O professor Araki, um de seus alunos, organizou tudo para que estivesse pronto para a nossa chegada.

  Entramos no parque que pertenceu a família de Date Masamune, cheio de grandes árvores, um silencio para meditar, e mil detalhes para fotografar com os olhos, neste parque viviam 3000 monges, desde os anos 1193 a 1493 pertencentes ao periodo Kamakura, eles dedicavam a maior parte do tempo para a meditação Zazen. Dentro do parque se encontra o templo onde se encontram os restos do Samurai Date Masamune que faleceu aos 74 anos, a sua morte é forma de lealdade já que seu senhor já não mais estava, seu segundo e terceiro filho de 60 anos cada um e 30 samurais fizeram sepuku*. A esposa de Date Masamune faleceu as 33 anos de idade, foi construído o templo de Yotokuin em seu nome, o qual esta coberto totalmente com lâminas de ouro, em frente ao mesmo se encontram as figuras de dragões e tigres que cuidam dos sonhos dos falecidos e espantam os demônios.

  Matsushima significa ilha de pinheiros, todas as ilhas estao cheias deles, depois do passeio pelo parque, mestre Osato nos convidou a um passeio de barco para poder ver as 100 ilhas de Matsushima, as quais são pequenas e estão dispersas sobre um percurso  aquático de 1 hora nas quais podem se ver diferentes formações rochosas de cada ilha, nas quais se vêem formas diferentes de acordo com o Ângulo em que se está situado. O Sensei teve a oportunidade de tirar boas fotos e poder conversar com mestre Osato durante o trajeto que nos levou até o lado oposto da ilha Shiogama onde nos esperavam para almoçar.

  O Sensei disse: Matsushima é a primeira das três Nihon Sankei (as 3 vistas do Japão), a segunda é Kyoto e a terceira Hiroshima, todos os japoneses se orgulham disto e em tempo de férias viajam a estes locais para poder desfrutar da vista.)

*Sepuku = Suicídio de cortar o ventre


Japão vista 13

25-nov-2010

No Japão com o Sensei 19 - Mestre Osato

 "Sensei Osato de Shindo Muso Ryu, tuve la oportunidad de entrenar con el, en uno de los Dojo. El entrenamiento es rígido, se habla poco y se hace mucho, Osato Sensei habla lo justó, ni más, ni menos, pasó detalles y formas de los katas en los cuales pude entender mejor la practica de Jo, es muy didáctica la forma que tiene Osato Sensei para enseñar con solo mostrar una vez uno puede entender mucho, es paciente, ya que mas de una vez me tuvo que repetir las cosas por que no salian muy bien, pero siempre dedico mucho tiempo al entrenamiento que tuvimos con el.

  Osato Sensei se preocupo por cada detalle.desde el dia en que llegamos, cenas de bienvenida, tours, nos invito a conocer las Islas de Matsushima, el templo del Samurai Date Masamune y otros templos muy importantes de Japon. El dia de partida llego con su propio automóvil a buscarnos para llevarnos al aeropuerto,una vez en el aeropuerto nos invito con el almuerzo a modo de despedida y aguardo hasta el momento en que abordamos el avion, en verdad me senti muy cuidado por Osato Sensei, como un padre cuida a sus hijos.

  O Sensei dice: Osato Sensei es medico  y nos mostro su centro, donde atiende a las personas, el dejo varios dias de atender a los pacientes para poder dar clases a O Sensei, igualmente cada tanto sonaba el telefono y debia contestar las consultas de sus pacientes, las que trataba con suma responsabilidad.
El ultimo dia Osato Sensei transmitio un gokui* sobre el agua del monte Fuji para O Sensei." -
Flavio Fontana (Unidade Buenos Aires)

  (Tive a oportunidade de treinar com mestre Osato de Shindo Muso Ryu Jodo em um dos dojos. O treinamento é rígido se fala pouco e se faz muito. Mestre Osato fala na medida certa, nem mais nem menos, passou detalhes e formas dos katas nos quais pude compreender melhor a pratica de Jo, é muito didática o jeito que mestre Osato mostrando uma única vez pude compreender, é muito paciente já que tive que repetir muitas vezes algumas coisas que não saiam bem, sempre dedico muito sobre o tempo de treinamento que tive com ele.

  Mestre Osato se preocupou com cada detalhe desde o dia em que chegamos, festa de recepção, tour, nos convidou a conhecer as ilhas de Matsushima, o templo do samurai Date Masamune e outros tempos muito importantes do Japão. No dia de partirmos levou-nos com o seu próprio carro ao aeroporto, uma vez no aeroporto fez questão de nos convidar para almoçar para despedir e aguardou-nos até o momento em que entramos no avião, na verdade me senti muito cuidado pelo mestre Osato, como um pai que cuida de seus filhos.

  O Sensei disse: Mestre Osato é médico e nos mostrou o seu consultório, onde atende as pessoas, e deixou vários dias sem atender os pacientes para dar aulas ao Sensei, o telefone tocava a todo momento e ele cancelava a as consultas de seus pacientes, com as quais tratava com muita responsabilidade.
No último dia mestre Osato transmitiu um gokui* sobre a água do monte Fuji para o Sensei.)


* Gokui = Segredo


Japão vista 12


 

23-nov-2010

9º TBEK 8

Em tempo, coloco hoje matéria publicada no jornal Nikkey em japonês:


Foto: Demonstração de kata


(250 PARTICIPANTES NO TORNEIO BRASILEIRO DE KOBUDO
DISPUTAS ACIRRADAS EM 16 CATEGORIAS E DEMONSTRAÇÕES COM ESPADAS REAIS

O Instituto Cultural Niten (representante Jorge Kishikawa) realizou nos dias 16 e 17 de outubro o "9º Torneio Brasileiro de Kobudo", na cidade de Guarulhos com a participação de aproximadamente 250 atletas vindas de 40 filiais do Brasil, Argentina e Chile.
Foi notória a participação neste evento das crianças de 5 a 10 anos na categoria mirim infantil, a categoria sênior acima de 45 anos, a presença marcante do publico feminino nas modalidades.
Disputas "pegaram  fogo" em kusarigama, naginta, jojutsu, iaijutsu, kenjutsu totalizando as 16 modalidades por equipes.

Alem disso, houve demonstrações dos professores com espadas reais cortando peças de tatame (tameshigiri), o estilo dito como a origem de todo o kenjutsu com katas dinâmicos do Katori Shinto Ryu, deixando publico de 600 espectadores impressionados.)

22-nov-2010

Errata Café Influencia Americana

Está é a foto correta para (CS 18/Nov - Influencia Americana)


Um dos poucos desjejuns ao estilo japonês



18-nov-2010

No Japão com o Sensei 18 - Influencia americana

"Japon como muchas otras culturas,adolece de un problema en comun como en muchas partes del mundo,la influencia Americana o mejor dicho Norte Americana, después de la guerra dicha influencia se apodero en gran parte de las costumbres Japonesas, debido a los acuerdos que tuvieron ambos países posterior al conflicto bélico.Esto se puede ver a diario en Japón, las vestimenta de los jóvenes y de los no tan jóvenes, las costumbres electrónicas, el consumo indiscriminado, y las comidas, en los desayunos uno puede apreciar esto de manera simple, café que no tiene mucho gusto a café, huevos revueltos con salchicha, etc.
Muchas canchas de futbol, pocos dojos de artes tradicionales.
Muchos telefonos, mp3, poca conversación cara a cara.
O Sensei dice:
"De apoco vamos perdiendo nuestra propia identidad, en pos de otra que nos es la nuestra."
Por que?
Esa es una muy buena pregunta.
Por que las nuevas generaciones están perdiendo el interés, el valor por las tradiciones, Japón es un pais de tradiciones, su cultura, sus valores, su gente, se basa en las tradiciones, a través de los años lucharon por esto, se derramo sangre.
Ahora es tiempo de re educar a los jóvenes, por que en algún lugar del tiempo el nudo se aflojo.
Es tiempo de aprender, es tiempo de ajustar el nudo.
Domo arigato gozaimashita Sensei por ajustar el nudo."
- Flavio Fontana  (Unidade Buenos Aires)


Um dos poucos desjejuns ao estilo japonês

(O Japão, como muitas outras culturas padece de um problema em comum como em muitas partes do mundo, a influencia Americana ou melhor dizendo Norte Americana, que depois da guerra neste pais, se apoderou em grande parte dos costumes Japoneses, devido aos acordos que tiveram ambos os paises posteriormente ao conflito bélico.
Isto se pode notar no dia a dia no Japão, a maneira de se vestir dos jovens e dos não tão jovens, os costumes eletrônicos,  o consumismo indiscriminado e as comidas, que no desjejum da a manhã  pode se notar fácil, cafés que não tem muito gosto, ovos mexidos com salsicha etc.
Muitas quadras de futebol, poucos dojos de artes tradicionais.
Muitos celulares, mp3, pouca comunicação cara a cara.
O Sensei disse:
"Gradativamente vamos perdendo nossa própria identidade, em busca de outra que não é a nossa."
Por que?
Essa é uma boa pergunta.
Por que as novas gerações estão perdendo o interesse, o valor, pelas tradições, o Japão é um país de tradições, sua cultura e seus valores , sua gente se baseia nas tradições, que atraves dos anos lutaram por isto derramando o seu sangue.
Agora é tempo de reeducar os jovens, porque em algum lugar do tempo o nó se afrouxou.
É tempo de aprender, é tempo de amarrar o nó.
Muito obrigado Sensei por amarrar o nó.)



Japão vista 11

17-nov-2010

Soete no Kendo?

"Hoje pela manhã abri minha caixa de e-mail e dei de cara com um e-mail de um amigo. No dia anterior havíamos conversado sobre o Nito, ele é uma apaixonado por Nito e sempre está à procura de videos antigos sobre Nito e sobre as técnicas que os samurais aplicavam e que não fazem parte do Kendo moderno. Nessa conversa ele me falou que em uma dessas procuras por vídeos ele assistiu um no qual um kendoca aplica um Soete tsuki, o mesmo golpe que ele viu ser aplicado quando visitou o Niten. 

Assisti o vídeo e fui falar com o Sensei sobre o mesmo:
 - " Sensei, onegaishimassu, recebi um video antigo de um amigo do Niten aonde o kendoca aplica um soete em seu adversário, o Sensei gostaria de ver?". - O Sensei disse para eu enviar o email para ele, e depois iria me falar sobre o vídeo.

 
Enviei o vídeo e fui no Shihan (sala do Sensei), - "Shitsureishimassu Sensei, já lhe enviei o vídeo". O Sensei assistiu o todo vídeo e, no final, me perguntou em qual momento do vídeo o Kendoca havia aplicado soete*. Respondi que foi aos 33 segs. O Sensei falou que eu estava enganado, que o não era um kendoca e que não estava com uma shinai e sim com uma baioneta de combate, e que o tempo todo ele estava com a mão esquerda na frente. 

Olhei o vídeo novamente, e para minha surpresa não era um kendoca. eram praticantes que estavam com uma baioneta de combate e confesso que fiquei de queixo caído porque tinha visto o vídeo várias vezes, e o Sensei com o seu olhar de quarenta anos no Caminho, e com o seu conhecimento de Kobudô, viu o vídeo apenas uma vez e percebeu de primeira! Detalhe: o vídeo é muito antigo, quase não dá para ver a baioneta) e o Sensei de primeira notou que era uma baioneta e não o shinai. Nesse momento eu levei um Men-ippon do Sensei! 

Notei que esta é a diferença de um olhar de 4 anos de treino, para um olhar de 40 anos alem  de ser um mestre do kobudo. E lembrei da frase de Musashi-sensei - "Ver o que não pode ser visto". Sensei consegue ver o que não pode ser visto

Sensei, mais uma vez Arigatou gozaimashita"

Silva (Coordenador da Unidade São José dos Campos)

*Soete = Técnica de Kenjutsu em que se toca o dorso da lâmina com uma das mãos para aplicar o golpe




topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h