Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei Jorge Kishikawa


Últimas postagens:

06-dez-2009

Cuidado com os Cupins

Falei nesta semana do nosso colega de Londres , David Samuel (03nov - Intercâmbio com Londres).
Hoje, trago aqui para você o relato de um de nossos primeiros alunos e que, por motivos de ordem profissional, transferiu toda a sua vida e sua familia para Londres.
Brandalise, (hoje conhecido como dr. Brandalise of University of London) foi um dos primeiros alunos e monitores da Unidade Ana Rosa . Naquela época, coordenava o grupo do Kir Jovem além de ministrar palestras de sua área: biologia. E, em especial, um tema que as crianças adoram: dinossauros.
 


Brandalise


Antes de partir, veio pedir minha orientação e, que hoje, vejo que não foi tempo perdido, como poderá constatar em suas palavras:
Shitsure shimassu, Sensei!

Acaba de sair publicado mais um trabalho meu, onde sou apenas co-autor, mas onde trabalhei bastante. O aspecto mais importante da publicação é que este é meu primeiro artigo em uma revista científica tradicional e altamente conceituada. Estou escrevendo porque achei que o Sensei gostaria de ver, e ter uma copia (muito embora seja apenas um PDF; em anexo). O trabalho também está disponível online, nos links abaixo:
http://www3.interscience.wiley.com/journal/121583668/grouphome/home.html
http://www3.interscience.wiley.com/journal/122664049/abstract

Mais uma vez, tenho muito a agradecer ao Sensei. Não se publica em uma revista científica internacional como esta, bastante tradicional, sem saber como 'cortar de verdade' (o que aqui é traduzido em qualidade de informação, texto, manejo de software de análise, etc). Muito embora este tenha sido um trabalho conjunto (com o outro autor, a quem cabe grande parte do mérito), não teria realizado minha parte (nem conquistado minha chance de ter um lugar neste trabalho) sem o que aprendi no Niten, junto com o Sensei. Em particular: finalizar o corte; na hora de trabalhar, trabalhar (mesmo); fazer até a exaustão, mil vezes. Para 34 páginas de artigo impresso, foram mais de quinze versões de texto, cada qual com mais de 100 paginas em Word, em três submissões. Mas esta é exatamente 'A batalha'. Faz parte da batalha não apenas olhar o fóssil, mas realizar todo o processo: desde a concepção conceitual do trabalho, até a publicação dele. Desta forma, não basta brandir a lâmina. A luta não se resume a isso (o que é algo que meus pares no Brasil muitas vezes parecem não entender). É preciso fazer a reverência, sacar, cortar, retornar a bainha; depois disso tudo, manter a atenção, sem relaxar. Fazer tudo isso sem "estar duro". Estar Zen.

Para que o Sensei possa apreciar melhor o trabalho, minha participação (além de aspectos gerais) está centrada na parte da descrição propriamente dita, e na produção das imagens (mas não se resume a isto; trabalhei em todas as partes do artigo, mas fui responsável principalmente pelas partes que acabo de mencionar).

Talvez o mais importante: neste Shuguyo que é o Doutorado que estou fazendo, tenho a consciência que meu trabalho - hoje - já está em um nível superior e com muito mais qualidade do que quando este trabalho foi aceito para publicação (Outubro/2008). O próximo passo é publicar como primeiro autor, em uma revista de igual renome (ou melhor), e já tenho artigos submetidos no qual estou buscando isso. Mas no caso destes artigos, a batalha ainda não está ganha, e ainda há muito para fazer.

Domo arigato gozaimashita!
Brandalise

Indubitavelmente que não há satisfação maior em ver meu aluno atingir seus objetivos.

No caso de Brandalise, foi necessário:
confiança para seguir os conselhos;
determinação para levar a família (a mulher e suas duas filhas);
coragem para enfrentar o mundo (esse mundo dos acadêmicos que não é nada fácil)
dedicação para chegar até onde chegou.

Para Brandalise, agora será necessário cuidado.
Cuidado?
É.
Cuidado para com os invejosos.
Pois estes proliferam em todos os Caminhos.
Como cupins a infestar aqueles que construímos.

03-dez-2009

3° Encontro Sul Americano no Chile 3

Para fechar o 3° Encontro Sul Americano no Chile, deixo esta canção, que representa muito a proposta do Niten, antes de tudo:


E, neste final de semana, reviveremos estes momentos no Gashuku. Si somos americanos cantaremos una cancion.

02-dez-2009

Palavras do Sensei no Chile

01-dez-2009

8° TBKO em japonês 2


legenda da foto = "fúria dos participantes"

200 PARTICIPANTES DE TODOS OS CANTOS DA AMÉRICA DO SUL
8° TORNEO BRASILEIRO DE KOBUDÔ


A Confederação Brasileira de Kobudô (presidente Jorge Kishikawa) realizou o 8° Torneio Brasileiro de Kobudô nos dias 17 e 18 de outubro no ginásio da Especex (Escola Preparatória dos Cadetes do Exército) em Campinas.
Nos dois dias de evento, houve a participação de atletas do Chile e Argentina, além do Brasil, cada qual em suas categorias.
Para prestigiar o evento, estiveram presentes o Ilmo Cel. César Augusto Nardi, o secretário de Esportes Roberto Sebastião, o sr César D. Teruya da diretoria da Associação NipoBrasileira de Campinas .

Neste torneio, foram disputadas as categorias de kenjutsu, que aplica as várias formas e posturas para combate com a espada de bambu, o iaijutsu, que ao mesmo tempo em que desembainha, vence o oponente com técnicas seculares, o jojutsu, que utiliza bastões contra a espada, categoria kobudô, em que se pode escolher os vários tipos de armas, como a naginata (alabarda). Estas categorias tiveram as duas versões: tanto por equipes e individual.

O presidente Kishikawa referiu:
- A cada edição que se realiza percebe-se a melhoria do nível técnico, além de que o que mais me deixa satisfeito que é que ele está se dando de forma homogênea, ou seja, em toda a América do Sul.
E que pensa em continuar a divulgar o Kobudô.

A Confederação Brasileira de Kobudô esteve em Santiago, capital do Chile para participar do 3° Encontro Sul Americano de Kobudô de 12 a 15 deste mês.

Os campeões do dia seguem abaixo:
EQUIPES
Kenjutsu até o 6° kyu- Rio de Janeiro
Kenjutsu acima de 5° kyu - RibeiraoPreto
Kenjutsu feminino - Rio de Janeiro
Kenjutsu Juvenil- Sâo Paulo
Kenjutsu Infantil - São Paulo
Kenjutsu Mirim - São Paulo

INDIVIDUAL
Pontuação Geral com 2 ouro e 1 prata - Fugita Victor (Sao Paulo), Midori Saito (São José dos Campos) e Fernanda Muxfeldt (Rio de Janeiro)

30-nov-2009

Naginata x naginata

Não.
Não se iluda com os enfeites de Natal ou de comerciais de que já estamos em tempo de festa.
O ano ainda não acabou. Pelo menos aqui no Niten.
Este vídeo que vou lhe mostrar é um pouco do que o pessoal aqui anda treinando (e treinará) no Gashuku* deste fim de semana.
Ainda temos 31 dias!

*gashuku= dias de treinamento e coonvivência com o mestre

29-nov-2009

3° Encontro Sul-Americano no Chile 2

24-nov-2009

Em pé para renovar o Espírito

Todos juntos, de pie, aprendiendo a cada passo.
(Todos juntos, de pé, aprendendo a cada passo.)
- Huarte Eduardo, Unidade Buenos Aires / Argentina


Una experiencia única, renovación espiritual.
(Uma experiência única, renovação espiritual.)
- Yamila Hanashiro, Unidade Microcentro / Argentina

24-nov-2009

8º TBKO em japonês 1 - Café com o Sensei - Instituto Niten

Trago este artigo publicado no Nikkey Shimbun, um dos mais influentes
meios de comunicação da colônia japonesa, para a gente degustar com o
nosso Cafá:
 



Não se preocupe que aqui vem a tradução:

8º TORNEIO BRASILEIRO DE KOBUDO

Participação de Argentina e Chile

A Confederação Brasileira de Kobudô (Presidente Jorge Kishikawa) realizou nos dias 17 e 18 de outubro , o 8º torneio Brasileiro de Kobudô, no ginásio municipal de Campinas. Além do Brasil, houve participação do Chile e Argentina, totalizando aproximadamente 200 atletas que "incendiaram" o ginásio.
Foram disputadas 5 modalidades de armas como kenjutsu, iaijutsu, jojutsu, naginata e kobudo. Além do mais, apresentações de jitte, kusarigama, Hyoho Niten Ichi Ryu abrilhantaram o evento.
O atleta Toyoharu Numa (55a de Osaka), do Niten, revelou que "os atletas no geral conseguiram colocar em prática todos as técnicas treinadas ao longo do ano durante o evento, mostrando o que tinham melhor de si".
Por outro lado, o presidente Kishikawa referiu em suas palavras :
- O nível técnico evoluiu sensivelmente em relação ao ano passado. A partir do ano que vem, o jitte e o kusarigama estarão entre as modalidades a serem disputadas.
O "Troféu Kobudô", o prêmio máximo a aquele que conseguir o maior número de pontuações nas referidas modalidades, neste ano, foi para 3 atletas: Victor Fugita (São Paulo), Midori Saito (São Paulo) e Fernanda Muxfeldt (Rio de Janeiro).
Os resultados foram os seguintes: Resultados

Legenda da Foto: "Os pequenos Samurais também lutaram"

23-nov-2009

3° Encontro Sul-Americano no Chile 1

Volto do Chile (3º Encontro Sul-Americano de Kobudo e Kenjutsu) com a
certeza de que somos um ponto insignificante perante o universo.
Veja se me acha. Foi no exato momento em que manobrei o meu cavalo
para ver se todos atras estavam bem.
Estou de agasalho azul claro.
Lá nos Andes...

 

18-nov-2009

O Bote do Tigre 2

"Sempre ouvi disser que quando o Sensei competia no Kendo era conhecido como 'Mil e uma Faces'.
E no último treino, tive o privilegio de lutar contra uma dessas "mil e uma faces".
Foi contra o Wakikamae, na qual a espada fica voltada para trás no lado direito na linha da cintura. É como no toraburi, 9º kata do Niten Ichi Ryu.
O combate com o Sensei, na minha opinião, valeu como anos no estudo da estratégia e no aprendizado dos ensinamentos de Musashi Sensei.
Muita coisa a se pensar e refletir sobre os sentimentos que estão escondidos nos Katas e na execução na hora do combate.
Pensamentos de tomada de decisão rápida, adaptação ao inesperado e medo em avançar.
Foi indescritível as emoções e sensações no combate. Como a velocidade e energia dos golpes de Waki.
Senti meio que paralisado e indefeso, mesmo vendo o golpe vindo, por motivos que ainda não entendi, não conseguia me mover ou defender. E quando pensei que estava conseguindo fazer alguma coisa contra, houve uma mudança do mar para a montanha.
Normalmente o ataque viria pelo meu lado esquerdo, mas o Sensei mudou de estratégia e começou a me atacar pela direita....
Realmente o Waki é um kamae muito forte, exige muito domínio técnico, serenidade e autoconfiança, pois teoricamente está tudo aberto.

Arigato gozaimashita Sensei, por esta indescritível experiência.
Akira Nishisaka - campeão brasileiro de Kenjutsu na categoria 3° kyu acima"

Fico feliz em desfrutar da experiência em mergulhar nos combates do passado e transmiti-la a todos os que a procuram.
Como diz Akira, é uma experiência indescritível, e você sabe que o que é indescritível é indescritível.
Tem que experimentar.


revista Impacto ( a primeira foto de capa em uma revista 1990)




topo

(+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
(+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h