Ir para o Conteúdo
imgcentral

Café com o Sensei

Pensamentos e comentários do Sensei


Últimas postagens:

03-ago-2009

Momentos de Ouro sérios

No Momentos de Ouro* nestes próximos dias falarei sobre a importância da Seriedade em todos os momentos.
E vamos falar sobre a importância da pintura em transmitir o que palavras não conseguiriam expressar.
Este quadro é uma síntese do que estou querendo dizer.
Conforme escrevi no Shin Hagakure:
"Uma imagem vale mais que mil palavras".

Emboscada a flamingos
Flamingos, George Catlin

* Momentos de Ouro = a parte filosófica das aulas; tão importante quanto o treinamento técnico, ou mais, porque são feitos para mudar o Homem

31-jul-2009

KendoNippon e mestre Baba7

Finalizando os comentários de mestre Baba Kinji na revista Kendo Nippon:

"No Brasil está comprovada a existência de uma escola socialmente respeitada onde a camada mais culta da sociedade faz fila para ingressar. E no Japão? Existem no Japão vários seminários, mas até que ponto os Hanshi e 8º.Dan do Kendo, que são as pessoas de mais alto aprimoramento do Kendo que prega a “formação de pessoas” são chamadas para ministrar palestras? É necessário repensar seriamente sobre a situação."- Kendo Nippon Nº2009-08, Pg 130, Coluna do Mestre Kinji Baba, parágrafo final

Mestre Baba, pelo perdão da palavra:
- Repensar não será o bastante.
Primeiro: palestras não mudam o homem.
Segundo: o mundo carece de mestres.

Jean Baptiste Simeon Chardin - A jovem professora
A jovem professora, de Jean Baptiste Simeon Chardin

30-jul-2009

KendoNippon e mestre Baba6

"Por outro lado, como está a situação do Japão? Quantas pessoas estão treinando para estudar sobre espírito de samurai? E quantos professores estão preparados para ensinar esta espiritualidade? Zenkenren* vem pregando “filosofia do kendo” e 'objetivo de treino do kendo', mas até que ponto estes preceitos realmente estão sendo seguidos? Infelizmente, até parece que os objetivos de treinar kendo sejam apenas ganhar nos torneios ou obter graduações. Os seminários sobre kendo vem sendo realizado com temas técnicos como 'técnicas básicas', 'técnicas de arbitragem' ou 'kendo-kata', faltando 'seminário de bushido', ou seja, abordar sobre aspectos culturais. É necessário que kendo seja coisa aplicável na vida cotidiana para que a demanda do kendo seja aumentada."- Kendo Nippon Nº2009-08, Pg 130, Coluna do Mestre Kinji Baba

Mestre Baba sabe muito bem que isto é um problema crônico. Não é de hoje. É como um câncer.
É preciso extirpá-lo para dar lugar a uma vida nova.
Requer um grande sacrifício
Quando não houver mais este câncer, será possível vislumbrar a "espiritualidade".

*Zenkenren= IKF (Federação Internacional de Kendo)

O Piquenique, de James Tissot
O Piquenique, de James Tissot

29-jul-2009

KendoNippon e mestre Baba5

"De fato, para os alunos do Niten, literatura como “Bushido “ de Nitobe Inazo e “Gorin no Sho” são leituras imprescindíveis, e eles treinam dia após dia com o intuito de aproximar ao espírito samurai"- Kendo Nippon Nº2009-08, Pg 130, Coluna do Mestre Kinji Baba

O Go Rin no Sho (O Livro dos Cinco Anéis) de Musashi sensei* trata de técnicas e estratégias do estilo Hyoho Niten Ichi Ryu. Mais que óbvio aprendermos as técnicas (katas) do Niten Ichi Ryu para a compreensão do que está escrito.
O mesmo se dá com o Bushido. É necessário vivenciá-lo para compreendê-lo. E isto quer dizer: conviver com os antigos que adotaram este como sendo o seu estilo de vida.
Mestre Baba conseguiu enxergar os benefícios alcançados no Niten, resultados do meu método de ensino (método KIR) imbuídos de Bushido:
"A minha impressão é de que, no Niten, os alunos estavam conseguindo alcançar os valores para viver melhor através da prática do 'Budo Clássico'".

*Musashi sensei= o samurai mais famoso de todos os tempos e fundador do estilo Hyoho Niten Ichi Ryu
*katas= sequencias de combate simuladas elaboradas para treinamento


Momentos de Ouro na Unidade Faria Lima do Instituto Cultural Niten

28-jul-2009

KendoNippon e mestre Baba4

"O que motivou o Sr.Jorge Kishikawa, que possui profundos conhecimentos de Kendo, a preferir Kobudo, Iaido e Jodo foi o fato de que ele encontrou o Bushido no fundamento do Kobudo. Em outras palavras, ele pode ter achado que somente com o Kendo moderno usando shinai seria difícil transmitir a espirituaridade do Bushido. A minha impressão é de que, no Niten, os alunos estavam conseguindo alcançar os valores para viver melhor através da prática do 'Budo Clássico'."
Kendo Nippon Nº2009-08, Pg 130, Coluna do Mestre Kinji Baba, 5º parágrafo


Da mesma forma que consideramos o Monte Fuji um dos maiores símbolos do Japão, o Bushido também o é.
O Kendo moderno é o resultado de técnicas adaptadas para a prática como esporte com o aval do QG* americano após a 2a Guerra Mundial. Até então, toda e qualquer prática marcial de origem nipônica fora proibida em todos os cantos do Japão e do mundo. Foram quase 10 anos interrompidos. O motivo? Haveria o perigo de se exaltar o espírito japonês, o ressurgir das cinzas do espirito Samurai.
Kenjutsu e Kobudô eram palavras proibidas na época, pois estavam ligadas intimamente ao Bushido - a filosofia e o código de ética dos samurais.

Para obter o aval do QG americano , foi necessário a "esportização" das técnicas antigas do Kenjutsu em Kendo. E isto queria dizer, em linhas claras, longe do Bushido.
Não que eu tenha optado pelo Kobudô por causa do Bushido, mas é possível que mestre Baba esteja correto em suas afirmações.
É bem mais provável encontrar a filosofia do Bushido nas tradições antigas dos samurais - o Kobudô - difícil no Kendo, por se tratar de uma prática esportiva.
E, sendo prática esportiva, não se pode impor a filosofia de um povo aos seus praticantes. Não seria justo. Querer que tal prática esportiva tenha intima relação com o Bushido denota falta de reflexão e respeito para com aquele que a pratica.
A Coréia chega a proclamar que o Kendo não pertence ao Japão. Muito menos aceita a ideia de que na prática do Kendo deva existir a filosofia samurai.
Se observarmos os seus keikogi (roupas de luta), nada tem a ver com os samurais.
Lá não se fala Kendo, mas Kumdo.

Aqui se fala Kenjutsu.

O Bushido aqui faz parte. Não só por ser tradição, mas tomando as palavras de mestre Baba, "para que os nossos alunos consigam alcançar os valores para se viver melhor".

*QG = Quartel General das tropas de ocupação

27-jul-2009

KendoNippon e mestre Baba3

"O que Sr.Jorge Kishikawa está buscando é a espiritualidade demonstrada no Bushido do Japão. Por exemplo, explica que, por mais que haja “Chi(conhecimento)” com alta escolaridade, se não possuir “Yuuki(coragem)” não poderá ter sucesso na vida social, e assim, para suprir a parte mental do treinamento ele desenvolveu o chamado método KIR. O principal objetivo do Niten está em aprender por meio da espada valores como coragem, seriedade, compaixão, respeito e humildade. Muitos dos alunos são pertencentes a alta camada social, como médicos, advogados, políticos ou administradores de empresas. Por outro lado, o Niten possui notável sistema de apoio especial aos alunos com interesse de treinar mas que não possuem condições financeiras, tornando acessível o treino mesmo para estas pessoas."
Kendo Nippon Nº2009-08, Pg 130, Coluna do Mestre Kinji Baba, 4º parágrafo


Mestre Baba constatou, durante o período em que fez o circuito nas 4 cidades em abril deste ano (São Paulo, Brasília, Buenos Aires e Rio de Janeiro), que o Niten está de portas abertas para todos, independente de sexo, idade, raça ou condição social.
O mais difícil é abrir as portas da compreensão e do pré-conceito dos indivíduos que se encontram em caminhos que não levam a lugar nenhum. Desde que charlatões de fundo de quintal a grandes institutições conseguem levar às massas apenas pão e circo.
É como digo:
"Podemos levar o cavalo até o lago, mas não podemos fazê-lo beber".
Deus queira que encontre o que procuras.

O sonho de Salomão, de Luca Giordano
O sonho de Salomão, de Luca Giordano

24-jul-2009

KendoNippon e mestre Baba 2

"(...)
No ano de 1993, o Sr. Jorge Kishikawa fundou no Brasil o Instituto Niten. Ele é uma pessoa de grande capacidade no kendo, sendo a força motriz do 3ºlugar obtido pela seleção brasileira no Mundial de Kendo no ano de 1988. Mais do que o kendo, possui profundos conhecimentos de bushido, e apesar de sua vida bastante ocupada como médico, vem visitando o Japão frequentemente para treinar o Kobudo junto aos Soke de vários estilos. Além de estilos de kenjutsu como Niten Ichi ryu e Suio ryu, também continua estudando o Jojutsu, Kusarigamajutsu, Jittejutsu e outros. E desta forma, com o intuito de enraizar estes conhecimentos no Brasil é que foi fundado o Instituto Niten. Apesar do Sr.Jorge Kishikawa ter se desligado da Confederação Brasileira de Kendo por alguns motivos, o número de alunos do Instituto Niten vem aumentando ano após ano, sendo que atualmente ultrapassa 800 nas 40 unidades pelo Brasil, Argentina e no Chile.

A reportagem em si sobre os dias no Brasil relatarei a partir do mês que vem. Nesta edição, queria relatar sobre a forma de abordagem com a qual ele trata sobre o assunto e as minhas impressões sobre ele.
(...)
"

Kendo Nippon Nº2009-08, Pg 130, Coluna do Mestre Kinji Baba, 2º e 3º parágrafos

Mestre Baba foi gentil ao dizer que fui a força motriz na classificação do Brasil em Seul, em 1988. Tive a difícil missão de ser o capitão da equipe e meu irmão Roberto, vice. Enfrentamos países europeus que tinham tudo para chegar também ao 3º colocado, principalmente a Alemanha, que estava "afiada" com o técnico japonês Ando 8º dan e os titulares que treinavam há anos no Japão para vencer no mundial. Os alemães eram altos e robustos, enquanto que nós, se comparados a eles, baixos e magros. Uma disputa que envolveu Sansão de um lado, e Golias de outro.

Gentil também em me apontar como alguém profundo conhecedor do Bushido. Apenas vivenciei o bushido ao longo dos meus anos com os mestres no Japão, e por ter sido educado nestes moldes, não tive problemas em assimilá-los. Hoje, me restrinjo a transmití-los. Tarefa que não tem sido tão fácil, em especial, quando são exigidos a lealdade e a honra.

Sobre o fato de eu me desligar da Confederação Brasileira de Kendo, isto se deveu por eu divergir, entre vários assuntos, sobre a maneira adotada nos exames de graduação, de maneira que oficializei-o em cartório, para que não haja duvidas no futuro a respeito.
A partir de então, tenho encontrado mais tempo para dedicar-me ao Niten, aos meus alunos e, é claro, à minha família.



Com o meu mestre Zen da espada (Japão)

23-jul-2009

KendoNippon e mestre Baba 1

Recebemos lá do Japão, matéria na íntegra do que saiu na revista Kendo Nippon, mês de julho 2009.
Trata-se da coluna mensal do mestre Kinjj Baba (7º dan kyoshi), que esteve aqui no Dia do Samurai (24 de abril) com o mestre Ouchi, também 7° dan kyoshi, e mais 16 universitários da Kokushikan.
A partir de hoje passarei a tradução e um breve comentário:

Kendo Nippon Nº2009-08, Pg 130 - Coluna do Mestre Kinji Baba - Títulos e 1º parágrafo

"NÃO QUEREMOS PERDEDORES"

Nº 29


Não existe futuro no meio do kendo, onde se valoriza somente as disputas vencer ou perder. Deve-se buscar um método que transmita as virtudes e que aprimore o potencial do indivíduo como um todo para que todos os praticantes de kendo sejam vencedores.

KENJUTSU DO BRASIL


Aprender com o Instituto Niten, que aprimora a filosofia da vida dos brasileiros através do "Espírito Japonês do Bushido"

Viajei para o Brasil durante os dias 20 de abril a 6 de maio numa programação de 17 dias e 16 noites, a convite do Sr. Jorge Kishikawa com o qual tenho contato e amizade há muitos anos. 16 alunos do Campus Tsurukawa da Universidade Kokushikan acompanharam-me na viagem, passando comigo dias de “Samadi (Zanmai)” em Kendo, Iaido e Kobudo.
(...)

......................................................................................................

Conheci mestre Baba quando participava de torneios mundiais numa das viagens que fiz ao Japão.
Hoje, sabemos que temos alguns pontos de vista convergentes, sendo um deles de que há falta de filosofia na atual conjuntura mundial no kendo, onde os torneios e a busca de graduações se dão de forma opressiva.
Penso que torneios frequentes e a corrida obstinada pela graduação tendem a desvirtuar os praticantes, que no fim de seus caminhos, na hora de prestarem as suas contas, não terão descoberto o Satori da Espada.
- Mas o que é então o Satori* da Espada? - me dirão alguns.
É descobrir, por meio do Samadi*, os segredos da espada e do espírito.
Enfim, é o que você já deve ter desconfiado: o de ver, escolher e conviver com um bom mestre.
De novo. Não estou falando do mestre "enésimo" dan.
Falo daquele que vai te ensinar o que ninguém ensina, ora !!

*satori = iluminação espiritual; momento em que enxerga-se a verdade como ela realmente é.
*samadi = conviver com o mestre lado a lado


22-jul-2009

Vídeo Gashuku de Katas 6

Não tem jeito.
Katas e Estratégia estão intimamente ligados.
Apesar de que cheguei a discutir sobre a definição de kata nos Momentos de Ouro e, que eu me lembre, tenha me tomado pelo menos quase uma hora, hoje direi, simplesmente, kata. Ou seja, forma
Apesar de o Gashuku ter sido de Katas, não pude deixar de discutir conceitos importantes sobre o Heiho, a Estratégia
Ouça o que vou lhe escrever:
Sem kata não há estratégia.
Sem estratégia não há kata.


Se buscas a Estratégia, então faça duas coisas:
1. Pratique os katas verdadeiros*.
2. Vá à luta!

*katas verdadeiros = os katas verdadeiros tem um nome : honmono no kata. São os katas antigos que se originaram de situações reais de combate, em contraste aos katas criados recentemente (a maior parte no século passado) para fins didáticos

21-jul-2009

Vídeo Gashuku de Katas 5

Para o leigo, apenas um pedaço de pau. Um cabo de vassoura.
Para o samurai, uma arma do bem.
Para um estrategista, uma varinha, mágica.


Neste Gashuku, pudemos dar ênfase nos movimentos básicos.
Costumo dizer, em minhas aulas, que qualquer Zezinho pode bater ou acertar com o bastão.
Pois bem, depois desse Gashuku, nenhum Zezinho poderá bater diante daqueles que participaram.
A razão é simples: por que os que la estiveram, aprenderam a bater certo. E perfeito (ou quase).




    topo

    (+55 11) 5539-3587 seg-sex 9h-18h
    (+55 11) 99734-6497 seg-dom 9h-22h